SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.25 número4Uma atualização sobre estresse e depressão: o papel do eixo hipotálamo-hipofisário-adrenalA prática da psiquiatria forense na Inglaterra e no Brasil: uma breve comparação índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Brazilian Journal of Psychiatry

versão impressa ISSN 1516-4446versão On-line ISSN 1809-452X

Resumo

ALMEIDA, Alexander Moreira de  e  LOTUFO NETO, Francisco. Revisão sobre o uso da terapia cognitiva-comportamental na prevenção de recaídas e recorrências depressivas: a review. Rev. Bras. Psiquiatr. [online]. 2003, vol.25, n.4, pp.239-244. ISSN 1809-452X.  https://doi.org/10.1590/S1516-44462003000400011.

OBJETIVO: Fazer um levantamento das teorias e revisar as evidências existentes sobre o papel da terapia cognitiva-comportamental (TCC) na prevenção de recaídas e recorrências de episódios depressivos. MÉTODO: Revisão dos ensaios clínicos randomizados e controlados que investigam a eficácia da TCC na prevenção de recaídas e/ou recorrências depressivas. As bases de dados consultadas foram o Medline, Lilacs, Cochrane, Biosis e a Embase. Foram verificadas as referências bibliográficas dos artigos selecionados, de artigos de revisão e de livros sobre o tema. RESULTADOS: Foram encontrados 15 estudos de desenhos heterogêneos e vários deles com problemas metodológicos. A maioria comparou o uso de TCC e antidepressivos apenas na fase aguda. Em 12 deles a TCC diminuiu a taxa de recorrência/recaídas de modo estatisticamente significativo. As publicações mais recentes apontam para a utilidade da TCC nos sintomas depressivos residuais como estratégia preventiva de recorrências. CONCLUSÕES: A TCC mostrou-se eficaz na redução de recaídas depressivas, mas ainda precisam ser mais bem investigadas sua eficácia em relação ao uso de antidepressivos e qual estratégia de TCC (seu uso apenas na fase aguda, na fase aguda e manutenção, na manutenção após antidepressivo na fase aguda ou o enfoque nos sintomas residuais após antidepressivo na fase aguda) é mais eficaz para cada tipo de paciente.

Palavras-chave : Depressão; Prevenção; Terapia cognitiva-comportamental; Recaída; Recidiva.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons