SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.25 número4EFEITO AGUDO DE DIFERENTES TIPOS DE EXERCÍCIO SOBRE PEPTIDEOS NATRIURETICOS DE RATOS WISTARPOLIMORFISMO ADRB2 GLN27GLU ASSOCIADO A INDICADORES DE ADIPOSIDADE E IL-10 EM ADOLESCENTES índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Medicina do Esporte

versão impressa ISSN 1517-8692versão On-line ISSN 1806-9940

Resumo

MARQUES, Terezinha Sasaki et al. PERFIL LIPÍDICO, CAPACIDADE FUNCIONAL E ÍNDICE TORNOZELO-BRAQUIAL EM IDOSOS ATIVOS. Rev Bras Med Esporte [online]. 2019, vol.25, n.4, pp.316-321.  Epub 29-Jul-2019. ISSN 1806-9940.  https://doi.org/10.1590/1517-869220192504174345.

Introdução:

A prática de atividade física regular previne doenças cardiovasculares (DCV) e aterosclerose, além de melhorar o perfil lipídico e a capacidade funcional em idosos.

Objetivo:

Avaliar e comparar o perfil lipídico, desempenho funcional e índice tornozelo-braquial (ITB) de idosos sedentários e ativos.

Métodos:

Trata-se de um estudo comparativo e transversal com 84 idosos (≥ 60 anos) de ambos os sexos, divididos em dois grupos: grupo sedentário (GS, n= 50) e grupo ativo (GA, n= 34) segundo o Questionário Internacional de Atividade Física (IPAQ). Foram realizadas avaliações antropométricas, hemodinâmicas, índice tornozelo-braquial (ITB) e testes de funcionalidade (Short Physical Performance Battery - SPPB e teste de caminhada de 6 minutos - TC6). Além disso, foi utilizado o teste de normalidade Shapiro-Wilk e na comparação entre os grupos utilizou-se o teste t-Student e o teste Mann-Whitney. Já para os dados categóricos, utilizou-se o teste exato de Fisher (p<0,05).

Resultados:

Foi verificado no GA valores maiores da lipoproteína de alta densidade (high-density lipoprotein cholesterol, HDL-c) (p = 0,001) e menores de triglicerídeo (TG) (p = 0,007) quando comparados ao GS. Na avaliação ITB, observou-se que o GA apresentou melhores índices de ITB direito (p = 0,012), esquerdo (p = 0,015) e final (p = 0,004) quando comparado ao GS. Houve melhores resultados do GA no desempenho funcional na avaliação SPPB (p = 0,0007) e no TC6 com maior distância percorrida (p = 0,0027). Nas medidas antropométricas, o GA apresentou menor índice de massa corporal (IMC) (0,041) e circunferência abdominal (CA) (0,029). Na incidência das doenças referidas, apenas a hipertensão apresentou resultados diferentes entre os grupos (0,029), sendo que o GA teve menor incidência de hipertensão.

Conclusão:

Os idosos ativos apresentaram melhor perfil lipídico, maiores níveis de ITB, melhor desempenho funcional, além de menor massa corpórea, menor circunferência abdominal e menor incidência de hipertensão em comparação aos sedentários. Nível de evidência I; Estudo prospectivo de alta qualidade.

Palavras-chave : Idosos; Estilo de vida sedentário; Lipídeo A; Índice tornozelo-braço.

        · resumo em Inglês | Espanhol     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )