SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.7 número3Exercício aeróbico, treinamento de força muscular e testes de aptidão física para adolescentes com fibrose cística: revisão da literaturaSobrepeso em adolescentes de 14 a 19 anos em um município da região Sul do Brasil índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Saúde Materno Infantil

versão impressa ISSN 1519-3829versão On-line ISSN 1806-9304

Resumo

MARINHO, Maria Cristina Sebba; HAMANN, Edgar Merchán  e  LIMA, Ana Carolina da Cunha Floresta. Práticas e mudanças no comportamento alimentar na população de Brasília, Distrito Federal, Brasil. Rev. Bras. Saude Mater. Infant. [online]. 2007, vol.7, n.3, pp.251-261. ISSN 1806-9304.  http://dx.doi.org/10.1590/S1519-38292007000300004.

OBJETIVOS: investigar as práticas e mudanças alimentares na população de Brasília, Distrito Federal, com as variáveis escolaridade, renda e sexo. MÉTODOS: estudo transversal, com uma amostra probabilística de 500 domicílios, com entrevista a pessoas >15 anos. As entrevistas foram feitas no Plano Piloto, Cidades Satélites e Vila Estrutural do Distrito Federal, entre março de 2003 e março de 2004. O marco amostral foi definido com base nos setores censitários do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, referentes ao censo demográfico de 2000. Foram sorteados 20 setores censitários dentre os 2548 existentes no Distrito Federal. RESULTADOS: os alimentos consumidos diariamente foram: arroz, feijão, pão, frutas, legumes e verduras. Consumo semanal de frango (85,0%), carne bovina (76,0%), massas (69,6%) e ovos (62,0%). A maioria (71,0%) relatou preocupar-se com alimentação saudável. Apenas, 37% dos entrevistados relataram mudança alimentar nos últimos seis meses, e dentre eles 32,6% atribuíram à perda de peso, 25,4% à preocupação com a saúde e 20,0% à reeducação alimentar. A mudança foi mantida por 84,2% dos respondentes. CONCLUSÕES: os dados apontam a preocupação com a alimentação saudável e mudanças nas práticas alimentares. As razões alegadas para as mudanças estão relacionadas com a estética e preocupação com a saúde. Renda e escolaridade constituem preditores significativos das mudanças nas práticas alimentares.

Palavras-chave : Práticas alimentares; Mudança comportamental; Inquérito alimentar.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons