SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.7 número3Avaliação da qualidade das informações em declarações de óbitos infantisAdequação da assistência pré-natal em gestantes atendidas em dois hospitais de referência para gravidez de alto risco do Sistema Único de Saúde, na cidade de Recife, Estado de Pernambuco índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Saúde Materno Infantil

versão impressa ISSN 1519-3829versão On-line ISSN 1806-9304

Resumo

TOMA, Tereza Setsuko; VENANCIO, Sonia Isoyama  e  ANDRETTO, Daniela de Almeida. Percepção das mães sobre o cuidado do bebê de baixo peso antes e após implantação do Método Mãe-Canguru em hospital público da cidade de São Paulo, Brasil. Rev. Bras. Saude Mater. Infant. [online]. 2007, vol.7, n.3, pp.297-307. ISSN 1806-9304.  https://doi.org/10.1590/S1519-38292007000300009.

OBJETIVOS: aumentar a compreensão sobre os diferentes modos que as famílias de baixa renda lidam com o nascimento de um bebê pré-termo, com vistas a aprimorar a implantação do Método Mãe-Canguru (MMC). MÉTODO: estudo qualitativo realizado em São Paulo, estado de São Paulo, em 2004, no qual foram entrevistadas 19 mães antes e 22 mães após implantação do MMC. O roteiro de entrevistas incluía questões abertas, das quais emergiram as informações sobre como as mães cuidaram de seus bebês de baixo peso, os arranjos domésticos e outras medidas a que recorreram. Para análise utilizou-se a abordagem da Grounded Theory. RESULTADOS: a necessidade de cuidar de outros filhos parece ser um dos principais limitadores para a opção ao MMC. Em comparação às mães entrevistadas antes da implantação do programa, as mães-cangurus eram mais jovens, mais escolarizadas, sem outros filhos, recebiam mais ajuda nas tarefas domésticas e relataram menos dificuldades na amamentação. CONCLUSÕES: a oferta do MMC em uma maternidade da periferia de São Paulo sugere efeitos positivos sobre a amamentação. A tendência à conformação de famílias nucleares dificulta a participação das mulheres no programa. Conhecer as limitações e possibilidades de cada família pode contribuir para o aperfeiçoamento do processo de implantação.

Palavras-chave : Recém-nascido de baixo peso; Humanização da assistência; Aleitamento materno; Relações familiares; Análise qualitativa.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons