SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.7 número3Marcos referenciais da trajetória das políticas de alimentação e nutrição no Brasil índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Saúde Materno Infantil

versão impressa ISSN 1519-3829versão On-line ISSN 1806-9304

Resumo

ALEXANDER, Neal. O que não fazer em estatística médica. Rev. Bras. Saude Mater. Infant. [online]. 2007, vol.7, n.3, pp.327-338. ISSN 1806-9304.  https://doi.org/10.1590/S1519-38292007000300012.

Tem havido grandes esforços na aplicação de métodos estatísticos na pesquisa médica, embora algumas concepções equivocadas ainda persistam. No presente artigo faz-se uma revisão de alguns tópicos que frequentemente causam problemas: a) comparação de dois métodos de medidas clínicas; b) comparação de valores de base entre os braços de um ensaio randomizado; c) ausência de evidência em oposição a evidência de ausência; e d) regressão à média. Uma revisita aos erros estatísticos em uma de minhas próprias publicações também é feita. Foi feita a revisão de algumas causas do uso inadequado da estatística, assim como algumas sugestões são dadas para modificar a formação de pesquisadores médicos estatísticos e não estatísticos.

Palavras-chave : Estatística; Bioestatística.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons