SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.14 número4Teenage pregnancy as a risk factor for obstetric and perinatal complications at a hospital in Lima, PeruCobertura estimada da triagem auditiva neonatal para usuários do Sistema Único de Saúde, Brasil, 2008-2011 índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Saúde Materno Infantil

versão impressa ISSN 1519-3829

Resumo

PONS, Emilia da Silva; GUIMARAES, Luciano Santos Pinto; KNAUTH, Daniela Riva  e  PIZZOL, Tatiane da Silva Dal. Análise de concordância entre as escalas visual analógica (VAS) e questões numéricas para avaliar a percepção de riscos teratogênicos em tratamento com medicamentos e radioterapia em mulheres. Rev. Bras. Saude Mater. Infant. [online]. 2014, vol.14, n.4, pp.393-399. ISSN 1519-3829.  https://doi.org/10.1590/S1519-38292014000400009.

Objectivos:

avaliar a concordância entre Escalas Visuais Analógicas (EVA) e perguntas numéricas para aferir a percepção de risco teratogênico de medicamentos e radioterapia.

Métodos:

a amostra foi constituída por 144 gestantes e 143 não gestantes recrutadas consecutivamente em centros públicos de saúde de Porto Alegre, RS, entre fevereiro e agosto de 2011. A percepção de risco de malformações congênitas na população geral e as percepções de risco teratogênico das exposições a paracetamol, metoclo-pramida, misoprostol e radioterapia na gestação foram aferidas por EVA e perguntas numéricas. A concordância entre as duas técnicas foi avaliada pela análise gráfica de Bland-Altman

Resultados:

as medianas das percepções de risco teratogênico medidas por EVA foram superiores às obtidas através da pergunta numérica, para todas as variáveis. A percepção de risco ao paracetamol apresentou o menor viés entre as duas técnicas de aferição (viés=13,17; p<0,001) e a exposição à radioterapia, o maior (viés=25,02;p<0,001).

Conclusões:

não houve concordância entre as duas técnicas, para nenhuma das percepções de risco estudadas. As percepções de risco foram maiores para EVA, para todas as exposições. Sugerimos a realização de estudos que avaliem se também ocorre superestimação em outras situações e contextos sociais, em função do uso de EVA.

Palavras-chave : Risco; Escala visual analógica; Preparações farmacêuticas; Teratogênios.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )