SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.15 número3Desempenho produtivo e econômico de cabritos leiteiros desaleitados precocemente, criados no semiárido nordestinoQualidade do mel de Apis mellifera L. relacionadas às boas práticas apícolas índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Saúde e Produção Animal

versão On-line ISSN 1519-9940

Resumo

ANDRADE, Igo Renan Albuquerque de et al. Desempenho produtivo e econômico do confinamento de ovinos utilizando diferentes fontes proteicas na ração concentrada. Rev. bras. saúde prod. anim. [online]. 2014, vol.15, n.3, pp.717-730. ISSN 1519-9940.  http://dx.doi.org/10.1590/S1519-99402014000300020.

Objetivou-se avaliar o desempenho produtivo e econômico do confinamento de ovinos mestiços Morada Nova alimentados com diferentes fontes proteicas na ração concentrada em substituição ao farelo de soja. Três diferentes fontes proteicas alternativas foram utilizadas substituindo o farelo de soja: o feno do folíolo da leucena (FFL) e a ureia, ambas substituindo 100%, além da torta de algodão, substituindo em 51,8% (TA51,8), com base na matéria seca. Foram avaliados o peso final (PF), o ganho de peso total (GPT), o ganho médio diário (GMD), o número de dias para os cordeiros ganharem 12kg (D12) e o desempenho econômico de ovinos confinados e alimentados com diferentes fontes proteicas em substituição ao farelo soja. O peso corporal inicial foi similar nos cordeiros alimentados com as diferentes fontes proteicas. Ao analisar as variáveis PF, GPT e GMD, pôde-se verificar que os cordeiros alimentados com a ração TA51,8 foram os que obtiveram maiores valores, aliado a um menor D12. Quanto aos indicadores econômicos, o lucro da atividade em R$/kg de peso corporal (PC) foi maior no confinamento que utilizou a ração TA51,8 (R$0,76/kg PC), seguido pelos que utilizaram farelo de soja (R$0,64/kg PC), ureia (R$0,33/kg PC) e FFL (R$0,21/kg PC). Conclui-se que a torta de algodão em substituição ao farelo de soja em 51,8% é a alternativa alimentar mais atrativa dentre as avaliadas no presente estudo, pois permite uma maior rotatividade do sistema, promovendo uma melhor viabilidade econômica.

Palavras-chave : Leucaena leucocephala; Pennisetum purpureum; torta de algodão; ureia.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons