SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.17 issue4Sheep performance alternative agroforestry system in the Cerrado ecotone: AmazonConservation of the rice bran for silage with different levels of hydration and addition of cornmeal author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Brasileira de Saúde e Produção Animal

On-line version ISSN 1519-9940

Abstract

GORGEN, Angela Valentini et al. Produtividade e qualidade da forragemde trigo-mourisco (Fagopyrum esculentum Moench) e de milheto (Pennisetum glaucum (L.) R.BR). Rev. bras. saúde prod. anim. [online]. 2016, vol.17, n.4, pp.599-607. ISSN 1519-9940.  https://doi.org/10.1590/s1519-99402016000400004.

Objetivou-se com este trabalho comparar o valor forrageiro do milheto e trigo-mourisco, sob irrigação, em diferentes idades de corte. Utilizou-se delineamento experimental em blocos ao acaso, com os tratamentos arranjados em modelo de parcelas subdivididas. As plantas foram cultivadas durante a estação seca, sob irrigação e colhidas em três idades de corte, 47, 57 e 67 dias (tratamentos). Foram determinados os teores de matéria seca (MS), proteína bruta (PB), fibra em detergente neutro (FDN), fibra em detergente ácido (FDA), matéria mineral e produção de gases in vitro e a produção de matéria seca. A produção do trigo-mourisco (2301, 3144 e 4471 kg MS/ha) foi superior à do milheto (437, 592 e 2224 kg MS/ha) nas três idades de corte. Os teores de PB do milheto foram, em média, 22,3% nas três idades de corte, mas no trigo-mourisco reduziu de 23,8% no primeiro corte, para 14% nos demais cortes. O trigo mourisco apresentou maior teor de FDN no primeiro corte 57,6% contra 52,1% do milheto, entretanto diminuiu no segundo e terceiro cortes, 46,8% e 41,2%, respectivamente, enquanto que no milheto mantiveram-se em 55,1% e 52,7% no segundo e terceiro corte. Os teores de FDA forma mais elevados para o trigo mourisco em comparação com o milheto nas três idades de corte estudadas. A produção de gases foi maior para o trigo mourisco em comparação ao milheto, com exceção do primeiro corte, quando o trigo apresentou maiores taxas de fermentação. O trigo mourisco apresentou qualidade como forrageira, sendo mais produtivo e nutritivo do que o milheto durante o período seco, sob irrigação.

Keywords : fermentação in vitro; qualidade de forragem; trigo-sarraceno.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf )