SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.19 número2Flora de macroalgas de riachos da Bacia Hidrográfica do Rio Parnaíba, Brasil: reduzindo o déficit WallaceanoÍndice preditivo baseado em filtros ambientais para o biomonitoramento de rios em bacias sem áreas de referência no bioma Mata Atlântica, Brasil índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Biota Neotropica

versão impressa ISSN 1806-129Xversão On-line ISSN 1676-0611

Resumo

LIMA, Juliano Silva; ZAPPES, Camilah Antunes; DI BENEDITTO, Ana Paula Madeira  e  ZALMON, Ilana Rosental. Etnoecologia e socioeconomia em torno de um recife artificial: o caso da pesca artesanal do sudeste do Brasil. Biota Neotrop. [online]. 2019, vol.19, n.2, e20180620.  Epub 04-Abr-2019. ISSN 1676-0611.  https://doi.org/10.1590/1676-0611-bn-2018-0620.

O objetivo desse estudo é descrever os aspectos etnoecológicos, a valoração e a forma de comercialização das espécies-alvo capturadas na pesca artesanal praticada na costa norte do Rio de Janeiro, sudeste do Brasil. Os dados foram obtidos a partir de entrevistas semiestruturadas realizadas com 60 pescadores da comunidade pesqueira Guaxindiba (21°29'S, 41°00'O), vinculados à colônia de pescadores Z-1. Oitenta e nove espécies foram citadas pelos pescadores e 44,1% desse total são importantes para o comércio da região. Os pescadores citaram cinco zonas distintas que são utilizadas para a pesca: zona da "borda" (68 espécies), estuário (41 spp.), recife artificial (27 spp.), "malacacheta" (24 spp.) e mar aberto (10 spp,). Os recursos pesqueiros foram classificados de acordo com suas características gastronômicas e econômicas: pescado-de-primeira (35 spp.), pescado-de-segunda (32 spp.), pescado-mistura (10 spp.), pescado-de-descarte (7 spp.) e pescado-isca (5 spp.). O preço das espécies-alvo aumenta ao longo da cadeia produtiva em decorrência do maior número de pessoas envolvidas, dos gastos com insumos e do processo de beneficiamento do pescado. Os dados desse estudo podem contribuir para o manejo da pesca local e apontam para o uso de recifes artificiais na manutenção dos recursos pesqueiros no norte do Rio de Janeiro.

Palavras-chave : pesca artesanal; conhecimento tradicional; manejo pesqueiro.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )