SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.39 issue3Study of urinary tract congenital malformations: analysis of 6,245 pediatric autopsiesDNA extraction from paraffin material protocol in order to analyse microssatellites in uterine leiomyoma author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Jornal Brasileiro de Patologia e Medicina Laboratorial

Print version ISSN 1676-2444On-line version ISSN 1678-4774

Abstract

XAVIER-VIDAL, Ricardo et al. Hidralazina reduz lesões teciduais miocárdicas em ratos submetidos à inibição crônica da síntese sistêmica do óxido nítrico durante 4, 14 e 28 dias. J. Bras. Patol. Med. Lab. [online]. 2003, vol.39, n.3, pp.245-255. ISSN 1678-4774.  https://doi.org/10.1590/S1676-24442003000300012.

O alvo do presente trabalho foi desenvolver um estudo cronopatológico experimental referente a anormalidades miocárdicas com origem no bloqueio sistêmico da síntese do óxido nítrico. Utilizamos 60 ratos wistar machos jovens, oriundos de várias ninhadas. Grupos de ratos foram submetidos ao L-Name (L), por administração via oral, dissolvido em água (750mg/l), durante quatro, 14 e 28 dias. Outros grupos foram submetidos concomitantemente ao L-Name e ao hidrocloreto de hidralazina (L + H) (120mg/l). Aos quatro e 14 dias (grupo L) encontramos anormalidades miocárdicas e lesões. Contudo, nos grupos L + H, aos quatro e 14 dias, não pudemos encontrar quaisquer alterações. Considerando o grupo L aos 28 dias, o miocárdio apresentou fibrose característica (reativa e reparativa) e lesões vasculares com aumento da espessura da parede vascular, principalmente por razão da proliferação das células musculares lisas arteriais. Obliterações totais dos vasos sangüíneos foram notadas apenas neste período. Observamos ainda fibrose reativa entre as células musculares da parede vascular e proliferação das células da túnica íntima. No grupo L + H (28 dias), anormalidades vasculares similares àquelas descritas para o grupo L (menos freqüentes e menos aparentes) foram também observadas. Os grupos controle não apresentaram quaisquer anormalidades. Nossos resultados sustentam a idéia de que, ao menos em alguns casos, a hipertrofia, as anormalidades vasculares e as lesões miocárdicas na hipertensão arterial podem ocorrer por razão da redução orgânica da síntese do óxido nítrico. Nossos resultados também sugerem que estes processos mórbidos podem ser postergados pelo uso da hidralazina, a qual, contudo, não evita anormalidades miocárdicas após longa exposição experimental de bloqueio sistêmico da síntese do óxido nítrico.

Keywords : Óxido nítrico; L-Name; Hipertensão arterial; Hipertrofia cardíaca; Morfologia cardíaca; Cardiomiopatia; Arteriosclerose.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )

 

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License