SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.50 issue3Mucins and NCAM (CD56) in intrahepatic cholangiocarcinogenesisSolitary fibrous tumor of the larynx: report of two new cases author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Jornal Brasileiro de Patologia e Medicina Laboratorial

Print version ISSN 1676-2444

Abstract

BALDIN, Rosimeri Kuhl Svoboda et al. Padronização e quantificação de critérios histopatológicos melhoram o diagnóstico da doença intestinal inflamatória?. J. Bras. Patol. Med. Lab. [online]. 2014, vol.50, n.3, pp.221-228. ISSN 1676-2444.  http://dx.doi.org/10.5935/1676-2444.20140019.

Introdução:

Duas são as formas de manifestação da doença intestinal inflamatória: doença de Crohn e retocolite ulcerativa, ambas com evolução clínica, tratamento e aspectos histopatológicos diferentes, causando, por vezes, significativa morbidade.

Objetivos:

Escolher e aplicar método padronizado e quantificado de diagnóstico histopatológico e comparar os resultados e os índices de qualidade, com os dos diagnósticos originais.

Materiais e métodos:

Foram reavaliadas histologicamente 43 biópsias colonoscópicas seriadas de 37 pacientes por sistema padronizado.

Resultado e discussão:

Os diagnósticos originais foram mais inconclusivos (23,3%) do que os padronizados (2,3%). A concordância com o padrão-ouro (diagnóstico clínico, colonoscópico e radiológico) foi maior nos diagnósticos padronizados (95,3%) do que nos originais (74,4%), principalmente em relação à doença de Crohn, cujos percentuais foram de 92,3% e 46,1%, respectivamente. Para retocolite ulcerativa, ambos os métodos apresentaram sensibilidade e valor preditivo negativo de 100%; já nos diagnósticos originais, foram verificados especificidade de 85,7%, valor preditivo positivo de 96,3% e acurácia de 97%, e nos diagnósticos padronizados, 92,3%, 96,7% e 97,6%, respectivamente. Para doença de Crohn, verificaram-se especificidade e valor preditivo positivo de 100% nos dois métodos; nos diagnósticos originais, sensibilidade de 85,7%, valor preditivo negativo de 96,3% e acurácia de 97%, e nos diagnósticos padronizados, 92,3%, 96,7% e 97,6%, respectivamente.

Conclusão:

O diagnóstico padronizado apresentou maior percentual de diagnósticos corretos e conclusivos do que os apresentados no diagnóstico original, principalmente para doença de Crohn, assim como valores iguais ou ligeiramente maiores em alguns índices de qualidade.

Keywords : retocolite ulcerativa; doença de Crohn; biópsia; patologia.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )