SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.14 issue4Effect of maternal exercises on biophysical fetal and maternal parameters: a transversal studyAssessment of laparoscopic skills of Gynecology and Obstetrics residents after a training program author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Einstein (São Paulo)

Print version ISSN 1679-4508On-line version ISSN 2317-6385

Abstract

REGIS, Manuela Ferreira et al. Estilos de vida urbano versus rural em adolescentes: associações entre meio-ambiente, níveis de atividade física e comportamento sedentário. Einstein (São Paulo) [online]. 2016, vol.14, n.4, pp.461-467. ISSN 2317-6385.  http://dx.doi.org/10.1590/s1679-45082016ao3788.

Objetivo

Analisar os níveis de atividade física e o comportamento sedentário em adolescentes das áreas urbanas e rurais.

Métodos

Estudo epidemiológico, transversal, com abordagem quantitativa e abrangência estadual, cuja amostra foi constituída por 6.234 estudantes (14 a 19 anos), selecionados por meio de uma estratégia de amostragem aleatória de conglomerados. As análises foram realizadas por meio do teste χ2 e da regressão logística binária.

Resultados

Na amostra, 74,5% dos adolescentes eram residentes em área urbana. Após o ajuste, constatou-se que os adolescentes oriundos da área rural usavam menos televisão (odds ratio – OR: 0,45; intervalo de confiança de 95% – IC95%: 0,39-0,52), computador e/ou videogame (OR: 0,30; IC95%: 0,22-0,42), passavam menos tempo sentados (OR: 0,66; IC95%: 0,54-0,80), optaram menos pelo lazer passivo (OR: 0,83; IC95%: 0,72-0,95) e tinham menos chances de serem classificados como insuficientes ativos (OR: 0,88; IC95%: 0,78-0,99), quando comparados àqueles que residiam na área urbana, independentemente do sexo e da idade. Os adolescentes da área rural que não trabalhavam apresentaram mais chances de serem classificados como insuficientemente ativos (OR: 2,59; IC95%: 2,07-3,24), mostrando que a ocupação tinha um papel importante no nível de atividade física deste grupo.

Conclusão

Os adolescentes residentes na área rural estiveram menos expostos aos comportamentos sedentários, optaram mais por um lazer ativo e apresentaram um melhor nível de atividade física, podendo a zona de domicílio e a ocupação influenciar no estilo de vida deles.

Keywords : Atividade motora; Comportamento do adolescente; Estilo de vida sedentário; População urbana; População rural.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · English ( pdf ) | Portuguese ( pdf )