SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.17 issue4Animal-assisted activity and pain sensation in hospitalized children and adolescentsPrevalence of self-referred chronic pain and intercurrences in the health of the elderly author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Dor

Print version ISSN 1806-0013On-line version ISSN 2317-6393

Abstract

KOMATSU, Mariana et al. A prática de Pilates melhora a dor e a qualidade de vida em mulheres com síndrome fibromiálgica. Rev. dor [online]. 2016, vol.17, n.4, pp.274-278. ISSN 2317-6393.  https://doi.org/10.5935/1806-0013.20160088.

JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS:

Ainda faltam evidências que apoiem o treino de Pilates em mulheres com fibromialgia. O objetivo deste estudo foi avaliar os efeitos do Pilates na dor, qualidade de vida, depressão e ansiedade em mulheres com fibromialgia.

MÉTODOS:

Vinte mulheres com diagnóstico de fibromialgia foram voluntárias do estudo. Treze foram aleatoriamente alocadas para o grupo tratamento e sete para o grupo controle. Todas as 20 pacientes foram avaliadas antes e imediatamente após o tratamento de 8 semanas. Junto com a anamnese, avaliaram-se os 18 tender points descritos pelo American College of Rheumatology para classificação da fibromialgia. Além disso, avaliou-se o número de regiões dolorosas, a intensidade da dor com a escala analógica visual, a qualidade de vida pelo Questionário de Impacto da Fibromialgia, a depressão pelo Inventário de Depressão de Beck e a ansiedade pelo Inventário de Ansiedade de Beck. O grupo tratamento realizou sessões de 1h de Pilates duas vezes por semana por 8 semanas. O grupo controle continuou com seus tratamentos anteriores ao estudo sem modificações.

RESULTADOS:

Melhora estatisticamente significativa foi observada na intensidade da dor e no número de regiões dolorosas (p<0,05) no grupo tratado, ao passo que não há diferenças estatísticas para outras variáveis (p>0,05) ou para o grupo controle (p>0,05). Foram encontradas fortes correlações principalmente entre o número de tender points ativos e o Questionário de Impacto da Fibromialgia (r>0,8, p<0,05).

CONCLUSÃO:

Os resultados obtidos apoiam o Pilates como um recurso fisioterapêutico seguro para melhorar a dor em pacientes com fibromialgia.

Keywords : Dor; Fibromialgia; Pilates; Qualidade de vida; Reabilitação.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )