SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.32 número3Eficácia do formoterol na reversão imediata do broncoespasmoAvaliação das características resistivas do sistema respiratório de indivíduos portadores de silicose pela técnica de oscilações forçadas índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Jornal Brasileiro de Pneumologia

versão On-line ISSN 1806-3756

Resumo

ZANCHET, Renata Claudia  e  VIEGAS, Carlos Alberto de Assis. Dessaturação noturna: preditores e influência no padrão do sono de pacientes portadores de doença pulmonar obstrutiva crônica com hipoxemia leve em vigília. J. bras. pneumol. [online]. 2006, vol.32, n.3, pp.207-212. ISSN 1806-3756.  https://doi.org/10.1590/S1806-37132006000300006.

OBJETIVO: Verificar o padrão da oximetria noturna em portadores de doença pulmonar obstrutiva crônica sem apnéia do sono e com hipoxemia leve em vigília, identificar prováveis parâmetros diurnos capazes de predizer a dessaturação noturna e verificar sua influência no padrão de sono. MÉTODOS: Avaliaram-se 25 pacientes, divididos em dois grupos: com e sem dessaturação noturna. RESULTADOS: Comparando-se o primeiro grupo (52%) com o segundo observou-se: idade, 63 ± 5 versus 63 ± 6 anos; volume expiratório forçado no primeiro segundo, 53 ± 31% versus 56 ± 19% do previsto; relação entre volume expiratório forçado no primeiro segundo e capacidade vital forçada, 49 ± 14% versus 52 ± 10%; pressão parcial de oxigênio no sangue arterial, 68 ± 8mmHg versus 72 ± 68mmHg; saturação arterial de oxigênio, 93 ± 2% versus 94 ± 1%. O grupo com dessaturação noturna apresentou menores valores de saturação arterial de oxigênio diurna e saturação periférica de oxigênio noturna. Não houve diferença no padrão de sono entre os grupos. Houve correlação da relação entre o volume expiratório forçado no primeiro segundo e a capacidade vital forçada, pressão parcial de oxigênio no sangue arterial e saturação arterial de oxigênio diurnas, e saturação periférica de oxigênio no exercício com os níveis de saturação periférica de oxigênio noturna, porém somente a saturação arterial de oxigênio diurna foi preditora da dessaturação noturna. CONCLUSÃO: A única variável capaz de predizer dessaturação noturna foi a saturação arterial de oxigênio diurna. A dessaturação noturna não influencia o padrão de sono de portadores de doença pulmonar obstrutiva crônica com hipoxemia diurna leve.

Palavras-chave : Sono REM; Doença pulmonar obstrutiva crônica; Anoxemia; Espirometria; Vigília.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf ) | Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons