SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.39 número2Contribuição da análise molecular do gene regulador da condutância transmembrana na fibrose cística na investigação diagnóstica de pacientes com suspeita de fibrose cística leve ou doença atípicaMortalidade por doenças respiratórias em idosos após campanhas vacinais contra influenza no Distrito Federal, Brasil, 1996-2009 índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Jornal Brasileiro de Pneumologia

versão On-line ISSN 1806-3756

Resumo

DOURADO, Victor Zuniga et al. Valores de referência para o teste de caminhada com carga progressiva em indivíduos saudáveis: da distância percorrida às respostas fisiológicas. J. bras. pneumol. [online]. 2013, vol.39, n.2, pp.190-197. ISSN 1806-3756.  https://doi.org/10.1590/S1806-37132013000200010.

OBJETIVO:

Determinar valores de referência para a distância caminhada (DC) e para respostas fisiológicas durante o teste de caminhada com carga progressiva (TCCP) e desenvolver equações preditivas para essas variáveis em adultos saudáveis.

MÉTODOS:

Foram avaliados 103 participantes saudáveis com idade ≥ 40 anos (54 mulheres e 49 homens). Os participantes usaram um sistema de análise de gases durante o TCCP. Consumo de oxigênio (VO2), liberação de gás carbônico, ventilação minuto, frequência cardíaca (FC), DC e velocidade máxima da caminhada (VMC) foram obtidos como desfechos primários. Avaliamos também a força de preensão manual (FPM) e a massa magra corporal (MMC).

RESULTADOS:

Os modelos de regressão utilizando variáveis fisiológicas, DC e VMC ajustados por idade, massa corporal, estatura e sexo apresentaram valores de R2 entre 0,40 e 0,65 (para FC e pico de VO2, respectivamente). Os modelos incluindo MMC e FPM não aumentaram consideravelmente os valores de R2 na previsão do pico de VO2, embora esses modelos tenham aumentado discretamente os valores do R2 para DC e VMC (8% e 12%, respectivamente). As variáveis DC, VMC e DC × massa corporal, respectivamente, explicaram 76,7%, 73,3% e 81,2% da variabilidade do pico de VO2.

CONCLUSÕES:

Nossos resultados originaram valores de referência para a DC e respostas fisiológicas ao TCCP, que podem ser estimados adequadamente por características demográficas e antropométricas simples em adultos saudáveis com idade ≥ 40 anos. O TCCP poderia ser utilizado na avaliação da capacidade física na população geral de adultos e no desenvolvimento de programas de caminhada individualizados.

Palavras-chave : Valores de referência; Troca gasosa pulmonar; Caminhada; Teste de esforço.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )