SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.46 issue5Smoking history: relationships with inflammatory markers, metabolic markers, body composition, muscle strength, and cardiopulmonary capacity in current smokersCharacterization of the severity of dyspnea in patients with bronchiectasis: correlation with clinical, functional, and tomographic aspects author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Jornal Brasileiro de Pneumologia

Print version ISSN 1806-3713On-line version ISSN 1806-3756

Abstract

HAYASHI, Fátima Kiyoko et al. Impacto de um estágio em UTI respiratória no conhecimento e confiança no manejo da ventilação mecânica entre residentes. J. bras. pneumol. [online]. 2020, vol.46, n.5, e20190108.  Epub June 15, 2020. ISSN 1806-3756.  https://doi.org/10.36416/1806-3756/e20190108.

Objetivo:

Desenvolver e aplicar um teste baseado em competências para avaliar o aprendizado de residentes de clínica médica em estágio na UTI respiratória de um hospital universitário.

Métodos:

Desenvolvemos um teste com 19 questões de múltipla escolha sobre conhecimento em ventilação mecânica (VM) e 4 questões de autoavaliação sobre o nível de confiança no manejo da VM. Os testes foram aplicados no primeiro (pré-estágio) e no último dia (pós-estágio) do estágio de 30 dias na UTI respiratória. Durante o estágio, os residentes tiveram aulas teóricas, treinamento com simulador e visitas diárias à beira do leito focadas no ensino de VM.

Resultados:

Cinquenta residentes completaram o teste nos dois momentos. A média de pontuação (0-10 pontos) aumentou de 6,9 ± 1,2 no pré-estágio para 8,6 ± 0,8 no pós-estágio (p < 0,001). Observamos um aumento significativo no pós-estágio comparado com o pré-estágio em questões sobre abordagem da hipoxemia, reconhecimento da assincronia paciente-ventilador e reconhecimento de fatores de risco para falha de extubação. A confiança na abordagem de vias aéreas aumentou de 6% para 22% ao final do estágio (p = 0,02). A confiança no ajuste inicial da VM subiu de 31% para 96% (p < 0,001), e a confiança no ajuste dos modos ventilatórios aumentou de 23% para 77% (p < 0,001).

Conclusões:

Desenvolvemos um teste baseado em competências para avaliar o conhecimento sobre VM entre residentes antes e depois de um estágio em UTI respiratória. O desempenho dos residentes ao final do estágio aumentou significativamente, assim como sua confiança para cuidar de pacientes sob VM.

Keywords : Educação médica; Respiração artificial; Inquéritos e questionários; Internato e residência; Educação baseada em competências; Avaliação educacional.

        · abstract in English     · text in English | Portuguese     · English ( pdf ) | Portuguese ( pdf )