SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.40Piramidação de genes de resistência à ferrugem asiática da soja (FAS) assistida por marcadores moleculares microssatélitesImagens radiográficas e a relação da morfologia interna com o potencial fisiológico de sementes de brócolis índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Acta Scientiarum. Agronomy

versão impressa ISSN 1679-9275versão On-line ISSN 1807-8621

Resumo

SANTOS, Weverton Ferreira et al. Fitossociologia de plantas daninhas na região sudoeste de Goiás. Acta Sci., Agron. [online]. 2018, vol.40, e33049.  Epub 05-Fev-2018. ISSN 1807-8621.  https://doi.org/10.4025/actasciagron.v40i1.33049.

RESUMO. A adoção da tecnologia Roundup Ready® e o cultivo de segunda safra alteraram os métodos de controle químico e o manejo das plantas daninhas na região sudoeste do Estado de Goiás, Brasil. Tendo em vista estas alterações, este estudo teve o objetivo de realizar um levantamento fitossociológico em áreas de soja resistente ao glyphosate e soja convencional na safra principal e sorgo, milho, milheto ou pousio em sucessão na segunda safra. Foi constituída uma matriz multivariada da composição florística e calculado o valor indicador do número de indivíduos e biomassa seca das espécies. Com base no número de indivíduos as espécies Chamaesyce hirta, Bidens subalternans e Cissampelos ovolifolia foram típicas de áreas de cultivo com soja resistente ao glyphosate, enquanto que Euphorbia heterophyla apresentou valor indicador para áreas de cultivo de soja convencional. Na safrinha, os valores indicadores significativos foram observados para: Crotalaria spectabilis, nas áreas de milho; Cenchrus echinatus no sorgo; e Commelina benghalensis, Sida glaziovii, Ipomoea grandifolia, Sida rhombifolia e Ipomoea cordifolia, nas áreas com milheto. A espécie Conyza bonariensis foi típica do período que antecede a aplicação de herbicidas em pós-emergência na safra. A soja voluntária apresentou-se como típica para o período que antecede a aplicação de herbicidas em pós-emergência na safrinha. Foram registradas plantas daninhas de difícil controle, tolerantes e resistentes às aplicações de herbicidas nas áreas estudadas.

Palavras-chave : soja; safrinha; sucessão de culturas; resistência; herbicida.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )