SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.82Análise da entomofauna e flutuação associada a quatro culturas com potencial para produção de biodieselComparação diagnóstica de Corynebacterium pseudotuberculosis pelo cultivo microbiológico e PCR em amostras ovinas índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Arquivos do Instituto Biológico

versão impressa ISSN 0020-3653versão On-line ISSN 1808-1657

Resumo

GONCALVES, Roseli Fernandes et al. Interação in vitro do herpesvírus bovino tipo 1 com células epiteliais da tuba uterina e oócitos. Arq. Inst. Biol. [online]. 2015, vol.82, pp.1-6.  Epub 08-Jan-2016. ISSN 1808-1657.  https://doi.org/10.1590/1808-1657000272013.

Os objetivos do presente estudo foram avaliar in vitro se oócitos bovinos e células epiteliais de oviduto provenientes de abatedouros para uso em fertilização in vitro podem ser infectados com o herpesvírus bovino tipo 1; analisar se o tratamento com tripsina padronizado pelo International Embryo Transfer Society é eficiente para inativar o herpesvírus bovino tipo 1; estudar morfologicamente a interação vírus e oócito pela microscopia óptica. Neste estudo, as células Madin Darby Bovine Kidney (MDBK), que foram cocultivadas com oócitos maturados in vitro e expostos ao herpesvírus bovino tipo 1, apresentaram efeito citopático. A reação em cadeia da polimerase aninhada ao sobrenadante foi positiva para o herpesvírus bovino tipo 1, sugerindo que o efeito citopático observado na monocamada MDBK foi em função da replicação do vírus, mas não devido a qualquer toxicidade da cultura. Também foram mostrados efeito citopático e reação em cadeia da polimerase aninhada positivos em células MDBK cocultivadas com oócitos maturados in vitro isentos de vírus, porém que foram cocultivados em células epiteliais uterinas previamente infectadas com herpesvírus bovino tipo 1, que se lavou ou não com tripsina, demonstrando uma contaminação pelo vírus do oócito. Quando foi avaliada a eficácia de lavagem com a tripsina, foi possível notar que este tratamento não foi capaz de eliminar o herpesvírus bovino tipo 1 dos oócitos, e não foi observada qualquer diferença morfológica nos oócitos infectados.

Palavras-chave : herpesvírus bovino tipo 1; oócitos; células epiteliais da tuba uterina; reação em cadeia da polimerase aninhada; bovinos.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )