SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.18 número1A influência da crioterapia na dor e edema induzidos por sinovite experimentalPronação excessiva e varismos de pé e perna: relação com o desenvolvimento de patologias músculo-esqueléticas - revisão de literatura índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Fisioterapia e Pesquisa

versão impressa ISSN 1809-2950

Resumo

SILVA, João Danyell Dantas da et al. Repercussões da cardiomegalia na função pulmonar de indivíduos adultos com insuficiência cardíaca crônica: uma revisão sistemática. Fisioter. Pesqui. [online]. 2011, vol.18, n.1, pp.84-91. ISSN 1809-2950.  https://doi.org/10.1590/S1809-29502011000100015.

Para analisar as repercussões da cardiomegalia sobre a função pulmonar em indivíduos adultos com insuficiência cardíaca (IC) crônica, foram revisados artigos nas bases PUBMED, BIREME, ISI Web of Knowledge e COCHRANE, publicados na última década, estudos observacionais e sem restrição de idioma. Utilizados os descritores "cardiomegaly" e "Respiratory Function Tests", e negada a palavra "exercise". Foram incluídos artigos com IC crônica, de ambos os sexos, entre 19 e 64 anos, incluindo IC congestiva e cardiomiopatia dilatada e excluídos com IC aguda, com avaliações pós-intervenção clínica ou por exercício. Para avaliar a qualidade dos artigos foi utilizada a escala da Agency for Healthcare Research and Quality (AHRQ) e aceitos aqueles com escore>50 pontos (0-100). Foram selecionados cinco artigos do total de 1093 e agrupados por parâmetros relacionados aos fluxos e volumes pulmonares, padrão ventilatório e desempenho muscular. Na AHRQ, dois estudos ficaram na faixa de 50-75% e os demais >75%. Eles apontam para redução da capacidade vital inspiratória (CVI), volume expiratório forçado no 1º segundo (VEF1) e pressão inspiratória máxima (PImáx) em função da cardiomegalia, com discreta redução na relação VEF1/CVI e na capacidade de difusão para monóxido de carbono (DLCO). Portanto, segundo os estudos, a cardiomegalia leva a um padrão respiratório restritivo, com redução do volume alveolar que interfere na DLCO. As correlações mais fortes envolvem a redução da PImáx, CVI e VEF1.

Palavras-chave : cardiomegalia; testes de função respiratória; insuficiência cardíaca.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons