SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.11 issue3"Elderly from the Forest" Project: Health Indicators of Elderly's Family Health Strategy in Manaus-AM's Health Districts, BrazilAssisted Technology in musical life experiences for vocal recovery of aged people carrying Parkinson's Disease author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia

Print version ISSN 1809-9823On-line version ISSN 1981-2256

Abstract

FRANCHIA, Kristiane Mesquita Barros et al. Estudo comparativo do conhecimento e prática de atividade física de idosos diabéticos tipo 2 e não diabéticos. Rev. bras. geriatr. gerontol. [online]. 2008, vol.11, n.3, pp.327-339. ISSN 1981-2256.  http://dx.doi.org/10.1590/1809-9823.2008.11033.

Objetivo:

caracterizar o conhecimento e a prática de atividades físicas em idosos diabéticos tipo 2, assistidos em um ambulatório de referência da cidade de Fortaleza, comparando-os com idosos não-diabéticos.

Métodos :

O estudo, do tipo transversal, envolveu 44 idosos com Diabetes Mellitus tipo 2 (DM2) e 44 sem DM2, avaliados por meio de um questionário sobre prática, recomendações, orientações e conhecimentos de atividades físicas. Os dados foram analisados por meio do teste Qui-quadrado. O nível de significância foi de p<0,05.

Resultados:

Em relação à prática e a freqüência semanal de alguma atividade física, verificou-se que aproximadamente metade dos participantes dos dois grupos não praticava nenhuma atividade física. Dentre as recomendações recebidas de profissionais da saúde sobre a prática de atividades físicas, 84,1% (N=37) dos idosos diabéticos responderam que as tinham recebido, enquanto que entre os idosos não-diabéticos apenas 58,7% (N=27) afirmaram que essas recomendações foram dadas. As orientações verbais predominaram em ambos os grupos. Em relação à opinião dos indivíduos a respeito dos benefícios da atividade física para os portadores de diabetes, a maioria dos idosos DM2 afirmou que a atividade física pode beneficiá-los.

Conclusão:

Os idosos DM2 mostraram melhor conhecimento e prática regular de atividade física do que os idosos não-diabéticos. É necessária a elaboração de ações em que o idoso adquira conhecimentos para a descoberta de seus limites físicos e motores.

Keywords : Idoso; Atividade Motora; Diabetes Mellitus Tipo 2; Estudo Comparativo; Epidemiologia Descritiva; Estudos Transversais; Análise Quantitativa; Fortaleza, CE.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf )