SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.20 número5Percepção de cuidadores de idosos sobre saúde bucal na atenção domiciliarAvaliação de parâmetros hemodinâmicos e vasculares na doença de Alzheimer, demência vascular e alterações cognitivas leves: um estudo piloto índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia

versão On-line ISSN 1981-2256

Resumo

SOUZA, Carine Fernandes de et al. Relação entre força e massa muscular em mulheres de meia-idade e idosas: um estudo transversal. Rev. bras. geriatr. gerontol. [online]. 2017, vol.20, n.5, pp.660-669. ISSN 1981-2256.  https://doi.org/10.1590/1981-22562017020.170021.

Objetivo:

Analisar a relação entre a força de preensão manual e a força de membro inferior com a quantidade de massa muscular esquelética segmentar em mulheres de meia-idade e idosas.

Métodos:

Trata-se de um estudo observacional analítico de caráter transversal, realizado com 540 mulheres entre 40 e 80 anos, nos municípios de Parnamirim e Santa Cruz, no estado do Rio Grande do Norte. Foram avaliados dados sociodemográficos, medidas antropométricas, dinamometria de preensão manual, flexores e extensores de joelho dos membros dominantes, além da massa muscular segmentar dos respectivos membros. Os dados foram analisados utilizando o Test t de Student, o Teste de qui-quadrado, o Tamanho do Efeito e a Correlação de Pearson (IC 95%).

Resultados:

Houve correlações estatisticamente significativas fracas e moderadas entre força de preensão e massa muscular de membro superior, força de flexão de joelho e massa muscular de membro inferior e entre força de extensão e massa muscular de membro inferior para as faixas etárias de 40 a 59 anos e 60 anos ou mais (p<0,05).

Conclusões:

A força muscular se correlaciona com a massa muscular esquelética. Desta forma, a mesma pode ser um indicador da diminuição da força, mas não o único, haja vista as correlações apresentarem-se de forma fraca e moderada, o que requer mais estudos sobre essa temática para elucidar quais os componentes que podem também influenciar na perda da força com o avançar da idade.

Palavras-chave : Força muscular; Mulheres; Envelhecimento; Composição Corporal.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · Português ( pdf ) | Inglês ( pdf )