SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.19 número4Exposição a simultâneos domínios do comportamentosedentário e fatores sociodemográficos associados em servidores públicosEstágios de mudança de comportamento para a atividade física em adolescentes da Região Amazônica índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano

versão impressa ISSN 1415-8426versão On-line ISSN 1980-0037

Resumo

RAMIREZ, Paula Camila et al. Qualidade dos parques públicos urbanos para a prática de atividades físicas em Bucaramanga, Colômbia. Rev. bras. cineantropom. desempenho hum. [online]. 2017, vol.19, n.4, pp.480-492. ISSN 1980-0037.  http://dx.doi.org/10.5007/19800037.2017v19n4p480.

As características dos parques (disponibilidade, acessibilidade, conservação, qualidade, segurança, etc.) são importantes preditores da sua utilização para a prática de atividades físicas. O objetivo deste estudo foi verificar a associação entre o nível socioeconômico dos bairros com as características e a qualidade dos parques públicos urbanos para a prática de atividades físicas em Bucaramanga, Colômbia. Estudo transversal, realizado em 2015, no qual foram avaliados 10 parques com estruturas para atividades físicas. O nível socioeconômico da região foi avaliado com base nos bairros próximos aos parques e classificado em “baixo” e “alto”. O número de residentes próximos foi avaliado com o Sistema de Informação Geográfica (SIG), as características do local e a qualidade foram avaliadas, respectivamente, com o System for Observing Play and Recreation in Communities (SOPARC) e o Physical Activity Resource Assessment (PARA). A associação foi analisada com o teste U de Mann Whitney e a correlação de Spearman (rho) no STATA 14 e o nível de significância mantido em 5%. Foi verificada associação positiva entre o nível socioeconômico e a presença de pistas de caminhada (marginal, p=0,056), acessibilidade (rho=0,875; p=0,001) e qualidade geral dos parques (rho=0,657; p=0,039). O baixo nível socioeconômico foi associado à presença de quadras para esportes (p=0,032). Esses resultados podem orientar as ações dos gestores públicos para a modificação do ambiente construído e estruturas dos parques para a atividade física.

Palavras-chave : Áreas verdes; Atividade motora; Classe social; Meio ambiente; Parques Recreativos.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )