SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.13 número2Heterothalamus rupestris, ESPÉCIE NOVA DE ASTERACEAE DO RIO GRANDE DO SULCRESCIMENTO INICIAL DE MUDAS DE ERVA-MATE (Ilex paraguariensis St. Hil.) EM TRÊS CLASSES DE SOLOS, NA REGIÃO CENTRAL DO RIO GRANDE DO SUL índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Ciência Florestal

versão impressa ISSN 0103-9954versão On-line ISSN 1980-5098

Resumo

GATTO, Darci Alberto; SANTINI, Elio José; HASELEIN, Clovis Roberto  e  DURLO, Miguel Antão. CARACTERÍSTICAS DA LENHA PRODUZIDA NA REGIÃO DA QUARTA COLÔNIA DE IMIGRAÇÃO ITALIANA DO RIO GRANDE DO SUL. Ciênc. Florest. [online]. 2003, vol.13, n.2, pp.7-16. ISSN 1980-5098.  https://doi.org/10.5902/198050981737.

Este estudo foi conduzido com o objetivo de avaliar a qualidade da lenha produzida na Região da Quarta Colônia de Imigração Italiana no Rio Grande do Sul, levando-se em conta o fator de conversão de estéreo para m3, o teor de umidade, massa específica básica e o poder calorífico da madeira. O fator médio de conversão, importante para a estimativa do volume sólido, foi de 0,61 e 0,56 respectivamente para eucalipto e nativas. A massa específica básica encontrada para a lenha foi de 0,44 g/cm3 para eucalipto e 0,46 g/cm3 para nativas, classificando-as como madeiras levemente densas. O poder calorífico estimado para a umidade de equilíbrio média da região foi 1915 e 2002 Kwh/m3 respectivamente para a lenha de eucalipto e de nativas, mas em torno de 13,6% desse valor é perdido, porque a lenha é queimada com um teor de umidade médio de 32%. Esses resultados indicam a necessidade de maiores cuidados com o empilhamento e a secagem da lenha visando a diminuição da perda de energia com a queima de material úmido.

Palavras-chave : massa especifica básica; fator de conversão; lenha; umidade.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )