SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.13 issue1Memory for emotional information and alexithymia A systematic reviewMemory monitoring and memory control in chronic stroke patients Dissociated processes author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Dementia & Neuropsychologia

Print version ISSN 1980-5764On-line version ISSN 1980-5764

Abstract

RODRIGUES, Jaqueline de Carvalho et al. PROPRIEDADES PSICOMÉTRICAS DE TRIAGENS COGNITIVAS NAS DOENÇAS CEREBROVASCULARES: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA. Dement. neuropsychol. [online]. 2019, vol.13, n.1, pp.31-43. ISSN 1980-5764.  https://doi.org/10.1590/1980-57642018dn13-010004.

Instrumentos de triagem são ideias no contexto clínico hospitalar, uma vez que são fáceis de administrar, rápidos, tem baixo custo e são sensíveis para amostras específicas. Portanto, há a necessidade de se verificar as propriedades psicométricas de instrumentos de triagem para pacientes pós acidente vascular cerebral.

Objetivo:

Este estudo investigou as propriedades psicométricas (procedimentos metodológicos) de triagens cognitivas para pacientes com doenças cerebrovasculares.

Métodos:

Foi realizada uma revisão sistemática de artigos publicados em PsycINFO, Web of Knowledge, PubMed e Science Direct (2005 a 2016). Apenas 55 artigos permaneceram após a aplicação dos critérios de exclusão.

Resultados:

As amostras variaram de 20 a 657 pacientes; a maioria dos artigos avaliou indivíduos idosos, com quatro a 13 anos de educação, que sofreram AVC isquêmico e hemorrágico. Houve uma tendência para encontrar evidências de validade relacionadas ao critério e analisar a sensibilidade/especificidade dos instrumentos. Embora os estudos frequentemente apliquem o Mini Exame do Estado Mental (MMSE) e o Montreal Cognitive Assessment (MoCA) para buscar evidências de validade e de fidedignidade, o uso desses instrumentos em pacientes com AVC é criticado por razões relacionadas às suas propriedades psicométricas e funções neuropsicológicas avaliadas.

Conclusão:

Embora não exista uma triagem padrão-ouro para avaliação de adultos pós-AVC, os instrumentos construídos especificamente para esta população mostraram-se promissores. Este estudo de revisão contribui tanto aos pesquisadores quanto aos clínicos que desejam selecionar o rastreio mais apropriado para identificar comprometimento cognitivo em adultos pós-AVC.

Keywords : avaliação neuropsicológica; acidente vascular cerebral; comprometimento cognitivo vascular; validade; fidedignidade.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )