SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
 número44Vamos assumir nossa ambiguidade fundamental: sobre a arte de ir para além das políticas identitáriasOf “subjection”, or Crisis of semiotics índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Galáxia (São Paulo)

versão impressa ISSN 1519-311Xversão On-line ISSN 1982-2553

Resumo

LANDOWSKI, Eric. Crítica semiótica do populismo. Galáxia (São Paulo) [online]. 2020, n.44, pp.16-28.  Epub 06-Jul-2020. ISSN 1982-2553.  http://dx.doi.org/10.1590/1982-25532020248140.

Como explicar o imenso sucesso atual de líderes populistas tais como J. Bolsonaro, D. Trump ou V. Orban? As explicações sociológicas e políticas fazem apelo a uma série de dados contextuais: a crise econômica, o desemprego, a imigração, a insegurança, atribuídos à falência do sistema político representativo. O objetivo deste artigo é o de completar essas explicações adotando uma perspectiva propriamente semiótica, que consiste em analisar (na imanência) as relações sensíveis, de caráter “íntimo” — pessoalmente, imediatamente, estesicamente vividos — que se estabelecem entre os líderes populistas e seus partidários. O artigo inclui também uma tipologia de regimes políticos (totalitarismo, absolutismo, democracia representativa, democracia “direta” e sua caricatura, a demagogia) interdefinidos com base nos regimes interacionais que lhes estão subjacentes.

Palavras-chave : ajustamento; contágio; democracia; estesia; populismo.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )