SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.28 issue4PRODUCTIVITY OF POTATO TUBERS "ATLANTIC" AS A FUNCTION OF ORGANOMINERAL FERTILIZER USEESTABLISHMENT OF DRIS NORMS FOR GROWING HYBRID COCONUT IN PARÁ author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Caatinga

Print version ISSN 0100-316XOn-line version ISSN 1983-2125

Abstract

FRACETTO, FELIPE JOSÉ CURY et al. EMISSÕES DE GASES DE EFEITO ESTUFA NA PRODUÇÃO DE MAMONA E DE SEUS SUBPRODUTOS. Rev. Caatinga [online]. 2015, vol.28, n.4, pp.90-98. ISSN 1983-2125.  https://doi.org/10.1590/1983-21252015v28n410rc.

A maior produção brasileira de mamona (Ricinus communis L.) se concentra na caatinga do estado da Bahia, onde a mudança do uso da terra para o seu cultivo tem sido considerada uma estratégia de recuperação de áreas degradadas. No entanto, alterações no solo nativo proporcionam impactos ambientais, como emissões de gases de efeito estufa (GEE). Presume-se que elevadas emissões de GEE sejam provenientes da mudança do uso da terra para o cultivo de mamona e que os subprodutos dessa oleaginosa também participam dessas emissões. O objetivo deste trabalho foi realizar o inventário das emissões de GEE decorrentes do cultivo da mamona e seus subprodutos. Foi realizado um estudo na Fazenda Floresta, no município de Irecê (BA), onde foram avaliadas: a mudança no estoque de carbono (C) no solo cultivado com mamona e na floresta nativa local; a quantidade de folhas senescentes e fitomassa epígea; e as emissões de GEE provenientes dos subprodutos da produção agrícola de mamona. Os resultados mostraram que a soma das folhas senescentes e fitomassa epígea obtida pela poda da mamona é superior a 1,6 Mg ha-1ano-1 e o uso da torta de mamona no solo apresentou emissões de N2O próximas a 600 µg m-2. As emissões provenientes do uso do biodiesel de óleo de rícino representaram menos de 10% das emissões. A mudança de uso da terra foi responsável pelas elevadas emissões de GEE, representando 87% do total em CO2eq. Em comparação às emissões estimadas para o etanol de cana-de-açúcar, o biodiesel de mamona apresentou emissões 32% inferiores.

Keywords : Semiárido; Mudança de uso da terra; Fitomassa de mamona; Biodiesel..

        · abstract in English     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf )