SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.33 número1APLICAÇÃO DE FILMES BIODEGRADÁVEIS EM GOIABA PARA CONTROLE DE MOSCA-DAS-FRUTASPERIODICIDADE DE EXPOSIÇÃO DA ALFACE AMERICANA À SOLUÇÃO HIDROPÔNICA índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Revista Caatinga

versão impressa ISSN 0100-316Xversão On-line ISSN 1983-2125

Resumo

CAMARGO, LENIO CESAR MORAES DE et al. VELOCIDADE DE APLICAÇÃO DE INSETICIDA NO CONTROLE DE LEPIDÓPTEROS PRAGA NA SOJA. Rev. Caatinga [online]. 2020, vol.33, n.1, pp.72-80.  Epub 23-Mar-2020. ISSN 1983-2125.  https://doi.org/10.1590/1983-21252020v33n108rc.

Durante o controle químico de insetos, doenças e plantas daninhas, dá-se muita importância ao produto fitossanitário e pouca atenção à técnica de aplicação. O controle de pragas da soja não escapa à regra geral e, dessa forma, algumas pragas ditas como secundárias, e até mesmo inexistentes, passaram a ser responsáveis por grandes prejuízos. O objetivo desse trabalho foi avaliar a aplicação de inseticida em diferentes velocidades (5 e 16 km h-1) variando as taxas da aplicação entre 108 a 110 e 199 a 216 L ha-1 para quantificar a diferença na porcentagem de cobertura do inseticida aplicado no dossel de plantas de soja e verificar a influência desses fatores em parâmetros de eficácia para o controle das lagartas (Helicoverpa armigera e Chrysodeixis includens). De modo geral, a maior cobertura foliar pelo inseticida foi observada no terço superior do dossel, independente da taxa e velocidade de aplicação, refletindo em menores injúrias foliares. Para os terços médio e inferior, a diminuição da velocidade teve mais influência na diminuição do dano foliar do que o aumento do volume.

Palavras-chave : Tecnologia de aplicação; Porcentagem de cobertura; Controle químico; Glycine max; Lagartas da soja.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )