SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.53 issue4“Photomancias” or the understanding of the world through the eye camera in the novel O fotógrafo, by Cristovão TezzaLiterature as a destination for absences author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Letras de Hoje

Print version ISSN 0101-3335On-line version ISSN 1984-7726

Abstract

SILVA, Daniele Cristina da  and  VILALVA, Walnice Aparecida Matos. Literatura e memória: configuração estética da obra De mim já nem se lembra, de Luiz Ruffato. Let. Hoje [online]. 2018, vol.53, n.4, pp.493-500. ISSN 1984-7726.  https://doi.org/10.15448/1984-7726.2018.4.31316.

De mim já nem se lembra (2016), de Luiz Ruffato, é um romance epistolar que apresenta assuntos caros ao seu autor, quais sejam, as memórias familiares. No presente artigo, situando-o em uma produção literária contemporânea, propor-se-á um diálogo sobre a multiplicidade de vozes que ressoam juntamente com os discursos dos narradores e que contribuem para a construção estética da obra. Na primeira parte do artigo, apresentar-se-á uma breve reflexão sobre a origem do gênero romanesco e seu desdobramento em romance epistolar para, então, discutir sobre a figura do narrador e sua configuração na obra em questão, sem a pretensão de esgotar as possibilidades de leituras sobre essa figura tão cara à narrativa. Posteriormente, aprofundar-se-á na análise do romance, evidenciando suas particularidades quanto à configuração das memórias familiares, tendo como principal recurso a concepção bakhtiniana do plurilinguíssimo no romance. Dessa forma, será evidenciado o modo como as categorias tempo e espaço são relativizadas no universo romanesco destacando, assim, a engenhosidade da obra.

Keywords : literatura contemporânea; romance; memórias.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf )