SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.45 número1Dissolution test optimization for meloxicam in the tablet pharmaceutical formDevelopment and validation of HPLC method for analysis of dexamethasone acetate in microemulsions índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Brazilian Journal of Pharmaceutical Sciences

versão On-line ISSN 2175-9790

Resumo

BUDEL, Jane Manfron  e  DUARTE, Márcia do Rocio. Análise morfoanatômica comparativa de duas espécies de carqueja: Baccharis microcephala DC. e B. trimera (Less.) DC., Asteraceae. Braz. J. Pharm. Sci. [online]. 2009, vol.45, n.1, pp.75-85. ISSN 2175-9790.  https://doi.org/10.1590/S1984-82502009000100009.

A identificação de espécies de Baccharis que são constituídas de cladódios, ou seja, caules alados, apresenta dificuldades até mesmo para especialistas em taxonomia vegetal. Baccharis microcephala e B. trimera pertencem ao grupo Trimera e são conhecidas vulgarmente como carquejas. Na medicina popular, é comum o uso de espécies aladas para a aplicação terapêutica como diurético, hepatoprotetor e digestivo. Baccharis trimera consta na F. Bras. IV e possui atividades antiinflamatória, analgésica, bacteriostática, bactericida e antidiabética. As espécies B. trimera e B. microcephala são freqüentemente confundidas e utilizadas pela população para as mesmas finalidades terapêuticas. Objetivou-se estudar a morfologia externa e a anatomia dos cladódios dessas espécies, com a finalidade de se obterem dados que auxiliem na diferenciação e conseqüentemente na identificação das mesmas, contribuindo para o controle de qualidade de fitoterápicos, além de auxiliar na caracterização do grupo taxonômico. O material botânico foi submetido às microtécnicas fotônica e eletrônica de varredura usuais. As duas espécies são trialadas, sendo que em B. microcephala as alas são estreitas, praticamente contínuas em toda a extensão caulinar, enquanto que em B. trimera as alas são mais largas e interrompidas. As características morfológicas permitem a diferenciação dessas duas espécies, principalmente os tricomas tectores.

Palavras-chave : Asteraceae; Baccharis microcephala; Baccharis trimera; Controle de qualidade; Morfoanatomia.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons