SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.6 número2Integrando o planejamento de transporte e de uso do solo em escala metropolitana na América do Norte: governança multinível em Toronto e ChicagoA centralidade e o multiplicador do emprego: um estudo sobre a Região Metropolitana de Curitiba índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


urbe. Revista Brasileira de Gestão Urbana

versão On-line ISSN 2175-3369

Resumo

KASANG, Nicholas. Prevenção socioespacial da violência: Inibindo a violência em Caracas através do planejamento espacial. urbe, Rev. Bras. Gest. Urbana [online]. 2014, vol.6, n.2, pp.201-217. ISSN 2175-3369.  https://doi.org/10.7213/urbe.06.002.SE05.

O crescimento urbano contemporâneo em muitas cidades da América Latina e da África tem sido acompanhado por níveis sem precedentes de violência urbana. No entanto, a América Latina resume mais essa tendência: três das cidades mais perigosas do mundo são localizadas na região: Ciudad Juárez, San Pedro Sula e Caracas (JÁCOME; GRATIUS, 2011, p. 2). Dessas três, Caracas é particular. Sua taxa exorbitante de homicídios não pode ser atribuída às guerras dos cartéis de drogas ilícitas que consomem o México, nem é representativa da violência de gangues que aflige a América Central. Além disso, o contexto venezuelano é distinto, porque a desigualdade, constantemente citada como o principal catalisador para o surgimento de violência reacionária não é característica em aprofundamento da situação contemporânea. A insegurança caraquenha, pelo contrário, tem sido amplamente atribuída à exacerbação de determinados fatores sociais, perpetuando a violência como "[...] um fim em si mesmo ou um [mecanismo] para ferir/eliminar outra pessoa, a fim de resolver um conflito interpessoal [...]" (SANJUÁN, 2002, p. 95). Por conta dessa realidade, este trabalho propõe a inclusão de intervenções socioespaciais em iniciativas de prevenção contemporâneos. Intervenções espaciais têm mostrado uma "[...] significativa capacidade de prevenir a ocorrência de violência nas áreas que são total ou parcialmente excluídas do desenvolvimento econômico e da sociedade em geral [...]" (DÍAZ; MELLER, 2012, p. 23). Implicações deste trabalho podem levar ao desenvolvimento de precedente de prevenção da violência predominantemente técnico e assim melhorar o conhecimento sobre os mecanismos alternativos para evitar a insegurança. Este estudo emprega uma ampla revisão da literatura em conjunto com análises de dados para o desenvolvimento de uma proposta espacial para Caracas.

Palavras-chave : Prevenção da violência urbana; Intervenção socioespacial; Desenvolvimento urbano da América Latina.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons