SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.68 número2Flora do estado do Rio de Janeiro: UlmaceaeTribo Olyreae (Poaceae: Bambusoideae) na Ilha de Santa Catarina, Brasil índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Rodriguésia

versão impressa ISSN 0370-6583versão On-line ISSN 2175-7860

Resumo

AMORIM, Maick Willian  e  MELO JUNIOR, João Carlos Ferreira de. Plasticidade morfoanatômica foliar de Tibouchina clavata (Melastomataceae) ocorrente em duas formações de restinga. Rodriguésia [online]. 2017, vol.68, n.2, pp.545-555. ISSN 2175-7860.  https://doi.org/10.1590/2175-7860201768217.

Respostas plásticas em plantas podem ser induzidas pela heterogeneidade espacial, sendo a restinga um ecossistema favorável á compreensão dessas respostas em função das condições ambientais limitantes que apresenta. O presente estudo avaliou de forma comparada as respostas plásticas foliares em duas populações de Tibouchina clavata (Melastomataceae) habitando as formações herbácea e florestal da restinga do Parque Estadual Acaraí, localizada em São Francisco do Sul-SC. Nos dez indivíduos amostrais de cada formação foram mensurados atributos morfoanatômicos foliares e do caule. Variáveis ambientais como nutrição edáfica, umidade gravimétrica e radiação luminosa foram mensuradas. As médias obtidas para cada variável foram comparadas pelo teste t de Student. Para cada atributo, foi calculado o índice de plasticidade fenotípica. Atributos morfológicos e anatômicos diferenciaram as duas populações entre si, sendo a população da formação herbácea tipicamente xeromórfica em função das condições ambientais mais restritivas. Condições mais favoráveis dadas pela maior oferta de nutrientes e água no ambiente florestal proporcionaram maior investimento dos indivíduos em crescimento. Atributos anatômicos mostraram-se pouco plásticos quando comparados aos morfológicos. T. clavata demonstrou ser uma espécie morfologicamente plástica que permite a compreensão dos efeitos dos fatores limitantes da restinga sobre o desenvolvimento vegetal, com destaque ás condições nutricional, hídrica e lumínica que induzem ao xeromorfismo.

Palavras-chave : índice de plasticidade; floresta de restinga; morfoanatomia funcional; planície costeira; restinga herbácea.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf )