SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.21 número3Efficiency of two protocols for maxillary molar intrusion with mini-implantsCephalometric evaluation of the effects of the Twin Block appliance in subjects with Class II, Division 1 malocclusion amongst different cervical vertebral maturation stages índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Dental Press Journal of Orthodontics

versão impressa ISSN 2176-9451versão On-line ISSN 2177-6709

Resumo

SANTOS, Paula Mendes; GONCALVES, Alcides Ricardo  e  MAREGA, Tatiane. Validity of the Psychosocial Impact of Dental Aesthetics Questionnaire for use on Brazilian adolescents. Dental Press J. Orthod. [online]. 2016, vol.21, n.3, pp.67-72. ISSN 2177-6709.  https://doi.org/10.1590/2177-6709.21.3.067-072.oar.

Introdução:

o Psychosocial Impact of Dental Aesthetics Questionnaire (PIDAQ) é um instrumento psicométrico utilizado para avaliar a qualidade de vida relacionada à saúde bucal (QVSB), especificamente no que diz respeito à má oclusão do paciente. A versão brasileira adaptada culturalmente do PIDAQ demonstrou boa confiabilidade, validade e aceitabilidade.

Objetivo:

o objetivo do presente estudo foi verificar a validade e confiabilidade da versão brasileira do PIDAQ para uso em adolescentes brasileiros na faixa etária de 11 a 14 anos.

Métodos:

tendo-se estabelecido a possibilidade de manter a versão brasileira do PIDAQ que havia sido validada, esse questionário foi aplicado em 194 indivíduos, da faixa etária-alvo, residentes na cidade de Belo Horizonte, Brasil. Para testar a validade discriminante, os adolescentes foram examinados quanto à presença ou ausência de má oclusão, com base nos critérios do Dental Aesthetic Index (DAI). A confiabilidade foi medida pela consistência interna do instrumento (alfa de Cronbach = 0,59-0,86) e pelo teste-reteste, por meio do coeficiente de correlação intraclasse (ICC), que apresentou valores superiores a 0,8 para os domínios autoconfiança, impacto social e impacto psicológico, o que indica uma concordância satisfatória entre as avaliações.

Resultados:

a validade discriminante revelou uma diferença estatisticamente significativa entre os escores médios para os domínios de autoconfiança dentária e impacto psicológico, entre os grupos com e sem má oclusão.

Conclusão:

esses resultados sugerem que a versão brasileira do PIDAQ para adolescentes tem propriedades psicométricas satisfatórias e é aplicável a esse grupo etário no Brasil.

Palavras-chave : Questionários de validação; Estética dentária; Má oclusão; Qualidade de vida; Odontologia.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )