SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
 issue24GLOBAL BECAUSE A SLAVEHOLDING ORDER: AN ANALYSIS OF THE URBAN DYNAMICS OF RIO DE JANEIRO BETWEEN 1790 AND 1815THE PEOPLING OF AN AFRICAN SLAVE PORT: ANNAMABOE AND THE ATLANTIC WORLD author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Almanack

On-line version ISSN 2236-4633

Abstract

MUSSELWHITE, Paul. CIDADÃOS GLOBAIS: CIDADANIA URBANA E A CONSTRUÇÃO DA AMÉRICA INGLESA. Almanack [online]. 2020, n.24, ed00619.  Epub Apr 30, 2020. ISSN 2236-4633.  https://doi.org/10.1590/2236-463324ed00619.

Esse artigo examina o papel que ideias sobre a cidadania urbana tiveram no desenvolvimento das colônias inglesas nas Américas. Tradicionalmente, as Américas inglesas são tidas como rurais em comparação com as Américas portuguesa e espanhola. Enquanto é certo que vilas coloniais inglesas contaram com populações menos numerosas do que aquelas das cidades coloniais ibéricas, noções de identidade política urbanas não estiveram ausentes nas colônias inglesas. De fato, a cidadania e cultura política urbanas estavam à frente do processo colonizador inglês no século XVII. Contrário ao que ocorreu nas Américas Ibéricas, porém, colonos ingleses criaram menos comunidades urbanas novas e continuaram a cultivar suas identidades enraizadas em cidades e vilas específicas da Inglaterra. Dessa forma, a América inglesa se tornou uma teia de redes de cidadanias urbanas sobrepostas umas às outras ainda conectadas às comunidades corporativas inglesas. Consequentemente, quando monarcas ingleses tentaram centralizar o estado imperial no início do século XVII, colonos resistiram a essa imposição política e econômica através da adoção de estruturas e retórica urbanas republicanas. A importância destas tradições republicanas urbanas ajuda a explicar o tipo específico de republicanismo que se tornou popular na América inglesa nas décadas anteriores à revolução americana. Essa rica tradição republicana urbana esteve em grande parte desconectada de comunidades urbana específicas, o que permitiu que essa ideologia se mantivesse flexível o suficiente para resistir às reformas racionais do final do século XVIII e para sustentar uma definição mais abertamente excludente de cidadania na nova nação americana.

Keywords : Cidadania; América Inglesa; Republicanismo Urbano; Corporativismo; Cultural Política; Purtanismo.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )