SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.46 número3Novos sinônimos em Stachytarpheta (Verbenaceae) do Brasil índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Hoehnea

versão impressa ISSN 0073-2877versão On-line ISSN 2236-8906

Resumo

LIESENFELD, Vanessa; GENTZ, Patrícia; FREITAS, Elisete Maria de  e  MARTINS, Shirley. Diversidade morfológica de tricomas foliares em Asteraceae dos Campos de Areais do bioma Pampa, Estado do Rio Grande do Sul, Brasil. Hoehnea [online]. 2019, vol.46, n.3, e752018.  Epub 25-Nov-2019. ISSN 2236-8906.  https://doi.org/10.1590/2236-8906-75/2018.

Asteraceae é a maior família das angiospermas e ocorre predominante em áreas campestres. Este estudo buscou identificar e caracterizar os tricomas foliares de 34 espécies de Asteraceae dos Campos de Areais do bioma Pampa por meio de análises da epiderme (vista frontal e transversal) em microscopia de luz e eletrônica de varredura. Foram identificados e caracterizados 11 tipos de tricomas: três glandulares (recurvado, capitado ereto e capitado vesicular unisseriado a multisseriado) e oito tectores (cônico simples, filiforme-flagelado, asseptado-flagelado, forma de chicote, oblíquo-flagelado, ramificado com um braço, ramificado com dois braços em forma de T, ramificado com três ou mais braços). O tipo de tricoma glandular mais representativo foi o capitado vesicular unisseriado a multisseriado (58%) e o tipo não glandular (tector) foi o cônico simples (35%). A grande quantidade de tricomas é uma estratégia adaptativa às condições adversas do bioma Pampa e a sua diversidade morfológica pode ser útil na sistemática da família.

Palavras-chave : adaptações anatômicas; anatomia foliar; taxonomia; tricomas glandulares; tricomas tectores.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )