SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.35 número3Tradução, adaptação e validação preliminar da versão brasileira do Behavior Problems Inventory (BPI-01)Quem são os jovens pacientes de um serviço de referência nacional em transtornos alimentares no Brasil?: estudo transversal de uma amostra clínica índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Trends in Psychiatry and Psychotherapy

versão impressa ISSN 2237-6089

Resumo

FIGUEIRO, Luciana Rizzieri et al. Avaliação de mudanças na dependência da nicotina, motivação e sintomas de ansiedade e depressão em fumantes no processo inicial de redução ou cessação do tabagismo: estudo de seguimento de curto prazo. Trends Psychiatry Psychother. [online]. 2013, vol.35, n.3, pp.212-220. ISSN 2237-6089.  https://doi.org/10.1590/S2237-60892013000300008.

Introdução: Os primeiros dias de uma tentativa de parar de fumar representam um desafio importante para a abstinência a longo prazo, especialmente por causa das mudanças que ocorrem nesse período. Objetivo: Examinar se fumantes que mudaram recentemente seu hábito de fumar mostram mudanças na intensidade da dependência à nicotina, no estágio motivacional ou nos sintomas de ansiedade e depressão em comparação com fumantes sem mudanças recentes em seu hábito de fumar. Métodos: Fumantes participando de um grupo de apoio para a cessação do tabagismo em Porto Alegre, sul do Brasil, foram convidados a participar do estudo. O programa consistia de quatro sessões semanais. Os fumantes responderam a questionários que avaliaram a intensidade da dependência à nicotina, o estágio motivacional e sintomas de ansiedade e depressão no início do programa e na 4ª semana. Amostras de urina foram coletadas nos dois momentos para avaliar a concentração de cotinina para determinar o status final dos fumantes. Resultados: Dos 54 fumantes incluídos no estudo, 20 (37%) pararam de fumar ou reduziram o uso de tabaco. Tanto os fumantes que pararam ou reduziram o uso de tabaco quanto aqueles que não mudaram seu hábito apresentaram diminuição nos escores de dependência à nicotina (p = 0,001). Por outro lado, apenas os fumantes que mudaram seu hábito apresentaram aumento nos escores do estágio de manutenção (p < 0,001). Conclusão: Ao modificar o uso de tabaco, os fumantes enfrentam um processo difícil, marcado por várias mudanças. Um melhor entendimento dessas mudanças e suas implicações para o tratamento são discutidas.

Palavras-chave : Abandono do hábito de fumar; transtorno por uso de tabaco; motivação; ansiedade; depressão.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons