SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.38 issue2Can reactivity to stress and family environment explain memory and executive function performance in early and middle childhood?Family burden in schizophrenia: the influence of age of onset and negative symptoms author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Trends in Psychiatry and Psychotherapy

Print version ISSN 2237-6089On-line version ISSN 2238-0019

Abstract

SILVA, Fernanda Gonçalves da; ANDRADE, Renata; SILVA, Isabor  and  CARDOSO, Adriana. Tradução e adaptação transcultural da Cyberchondria Severity Scale para o português brasileiro. Trends Psychiatry Psychother. [online]. 2016, vol.38, n.2, pp.90-95. ISSN 2238-0019.  https://doi.org/10.1590/2237-6089-2015-0063.

Introdução:

A internet tem se revelado um recurso valioso para o autocuidado, permitindo o acesso a informações e promovendo a interação entre profissionais, cuidadores, usuários de serviços de saúde e pessoas interessadas em informações sobre saúde. No entanto, pesquisas recorrentes na internet estão frequentemente relacionadas a ansiedade excessiva com saúde, e um fenômeno conhecido como cybercondria pode ocasionar danos à saúde física e mental do indivíduo. Nesse contexto, a Cyberchondria Severity Scale foi desenvolvida para diferenciar o comportamento saudável do não saudável no que diz respeito a pesquisas na internet sobre informações de saúde, com base nos seguintes critérios: compulsão, aflição, excessos e confiança/desconfiança nos profissionais de saúde.

Objetivo:

Realizar a adaptação transcultural da Cyberchondria Severity Scale para o português brasileiro, em razão da falta de um instrumento adequado para uso no Brasil.

Métodos:

Este estudo foi autorizado pelo autor original da escala. O processo foi dividido em quatro etapas: 1) tradução inicial, 2) retrotradução, 3) desenvolvimento de uma versão sintética, e 4) aplicação experimental.

Resultados:

A adaptação para o português do Brasil exigiu algumas correções em expressões idiomáticas. Em alguns casos, as palavras não foram literalmente traduzidas do inglês para o português. Apenas os itens 7, 8, 12, 23 e 27 foram alterados, com o objetivo de seguir as normas gramaticais e favorecer a compreensão. Os itens foram reescritos sem que houvesse perda do conteúdo original.

Conclusões:

Este trabalho apresenta uma versão traduzida da Cyberchondria Severity Scale que foi adaptada semanticamente para a população brasileira, proporcionando uma base para futuros estudos na área, o que deverá, por sua vez, contribuir para uma melhor compreensão do fenômeno cybercondria nessa população.

Keywords : Cybercondria; escala; adaptação transcultural.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )