SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.40 número3Qualidade de vida nas pessoas com esquizofrenia: a influência das características sociodemográficas e clínicas e da satisfação com o suporte socialAbordando pacientes com hiper-reflexão e perplexidade: uma investigação qualitativa empírica índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Trends in Psychiatry and Psychotherapy

versão impressa ISSN 2237-6089versão On-line ISSN 2238-0019

Resumo

SILVA, Rafael de Assis da et al. A relação entre insight e temperamento afetivo no transtorno bipolar: um estudo exploratório. Trends Psychiatry Psychother. [online]. 2018, vol.40, n.3, pp.210-215. ISSN 2238-0019.  http://dx.doi.org/10.1590/2237-6089-2017-0073.

Introdução

Nos últimos anos, a associação entre temperamento e características clínicas dos transtornos de humor tem sido estudada. A maioria dos pacientes bipolares apresenta déficits na consciência de sinais e sintomas. A relação entre temperamento afetivo e insight em pacientes bipolares não tem sido relatada na literatura até o momento.

Objetivo

Avaliar a relação entre temperamento afetivo e insight no transtorno bipolar.

Métodos

Um grupo de 65 pacientes bipolares foi acompanhado por um ano. Os pacientes foram submetidos a uma avaliação clínica utilizando os critérios do Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais, 5ª edição (DSM-5). O insight foi avaliado através da Escala de Insight para Transtornos Afetivos (ISAD), e o temperamento afetivo, através da TEMPS-Rio de Janeiro. A relação entre temperamento afetivo e insight foi explorada usando correlações de Spearman entre os escores de cada item da ISAD e as subescalas da TEMPS-Rio de Janeiro.

Resultados

Nas fases eutímicas, os bipolares com temperamento depressivo relacionaram-se com maior nível de insight sobre as consequências do transtorno; quando em mania, apresentaram melhor insight sobre ter um transtorno afetivo, apresentar alterações psicomotoras e sofrer de culpa ou grandiosidade. Da mesma forma, bipolares com maiores escores de temperamento ansioso, quando em mania, tiveram melhor percepção sobre alterações na atenção. Bipolares com escores mais altos de temperamento hipertímico, quando em mania, mostraram o pior insight sobre o curso do pensamento.

Conclusão

O nível de insight em pacientes bipolares, além de ser determinado pela fase da doença e por diversos sintomas, é influenciado pelo temperamento afetivo.

Palavras-chave : Transtorno bipolar; insight; temperamento afetivo.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )