SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.40 número4Adaptação transcultural da Mind Excessively Wandering Scale para avaliação de atividade mentalA TCC possui efeitos duradouros no tratamento do TEPT após um ano de seguimento? Revisão sistemática de ensaios clínicos randomizados índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Trends in Psychiatry and Psychotherapy

versão impressa ISSN 2237-6089versão On-line ISSN 2238-0019

Resumo

HOLST, Bruna et al. Revisão sistemática sobre o uso e descrição de medidas para avaliar intervenções psicoterapêuticas com crianças e adolescentes no Brasil. Trends Psychiatry Psychother. [online]. 2018, vol.40, n.4, pp.342-351. ISSN 2238-0019.  https://doi.org/10.1590/2237-6089-2017-0067.

Introdução:

Intervenções psicoterápicas na infância e adolescência são reconhecidas como tratamento mental e ferramenta de redução de transtornos psicológicos na juventude e adultez. Assim, evidencia-se uma crescente preocupação com a comprovação científica acerca da efetividade de intervenções oferecidas no campo da saúde mental e com a adequação das medidas utilizadas. Os objetivos desta revisão sistemática foram investigar delineamentos de pesquisa predominantes e instrumentos utilizados em estudos brasileiros com intervenções psicoterápicas com crianças e adolescentes e examinar como esses instrumentos são descritos acerca de suas evidências de validade e confiabilidade.

Método:

Cinco bases de dados foram consultadas; para cada base, dois juízes independentes realizaram a seleção dos registros e aplicaram os critérios de exclusão e inclusão.

Resultados:

O banco final compreendeu 28 artigos, nos quais foram citados 92 instrumentos para avaliação das intervenções psicoterápicas realizadas. Dentre estes, para 57 instrumentos citados não foram descritas evidências de validade da medida para a população brasileira. Para 31 dos instrumentos citados, foi mencionada a existência de evidências de validade, sem especificar o parâmetro de validade. Três estudos descreveram evidências de validade de conteúdo dos instrumentos empregados, enquanto dois instrumentos são apresentados com informações acerca de evidências de confiabilidade.

Conclusão:

Constatou-se uma carência de estudos na área da psicoterapia com crianças e adolescentes no contexto brasileiro e a necessidade de maior atenção às propriedades psicométricas e qualidade da descrição dos instrumentos. A produção científica neste campo pode impulsionar a psicoterapia baseada em evidências e justificar a oferta desse tipo de tratamento em diferentes contextos.

Palavras-chave : Avaliação; psicometria; psicoterapia; infância; adolescência; revisão sistemática.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )