SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.38 issue3Biometry and germination of Balfourodendron riedelianum Eng. Eng.Morphological characterization of fruit, seed and seedling and germination of Hymenaea courbaril L. (Fabaceae) ('Jatobá') author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Journal of Seed Science

Print version ISSN 2317-1537On-line version ISSN 2317-1545

Abstract

FRANCOSO, Cibelle Ferreira  and  BARBEDO, Claudio José. Tratamentos osmóticos e térmicos no controle de fungos associados a sementes de Eugenia brasiliensis e E. pyriformis (Myrtaceae). J. Seed Sci. [online]. 2016, vol.38, n.3, pp.195-203.  Epub Sep 15, 2016. ISSN 2317-1545.  https://doi.org/10.1590/2317-1545v38n3159481.

Sementes intolerantes à desidratação e às baixas temperaturas, como as sementes de Eugenia brasiliensis Lam. (grumixameira) e E. pyriformis Cambess. (uvaieira), denominadas recalcitrantes, precisam ser armazenadas com alto teor de água e temperaturas acima de 0 °C. Tais condições mantêm as sementes com metabolismo elevado, reduzindo sua longevidade, e propiciam o desenvolvimento de microrganismos, principalmente os fungos, acelerando sua velocidade de deterioração. Resultados recentes apontam algum sucesso dos tratamentos térmicos e osmóticos no controle de alguns fungos associados a essas sementes. Contudo, para melhor aferição da eficácia desses tratamentos há necessidade de refinar os critérios de avaliação, considerando-se não apenas a incidência, mas, também, sua intensidade. Assim, no presente trabalho avaliou-se, além da porcentagem de sementes infectadas pelos fungos (incidência), o grau de infecção na superfície da semente (severidade) de E. brasiliensis e E. pyriformis após a aplicação de tratamentos térmicos e osmóticos. Os tratamentos osmóticos e térmicos controlam a maioria dos fungos presentes em sementes de E. brasiliensis e E. pyriformis, mas apresentam baixa eficiência para o controle da incidência de Fusarium sp. e Penicillium sp. A avaliação da severidade permitiu observar que o efeito dos tratamentos não é apenas quantitativo, reduzindo o número de sementes infectadas, ocorrendo também alteração no desenvolvimento dos fungos, por vezes reduzindo a severidade da infecção, permitindo, assim, detectar diferenças entre tratamentos não identificáveis na avaliação da incidência.

Keywords : osmoterapia; termoterapia; severidade.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )