SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.32 número2Cognição e benefício obtido com o uso de próteses auditivas: um estudo em idososTempo de trânsito oral na criança com acometimento neurológico indicada à gastrostomia índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


CoDAS

versão On-line ISSN 2317-1782

Resumo

TONON, Iara Guirão; GOMES, Nayara Ribeiro; TEIXEIRA, Letícia Caldas  e  MEDEIROS, Adriane Mesquita de. Perfil de comportamento pessoal autorreferido por professores universitários: associação com a autoavaliação comunicativa e vocal. CoDAS [online]. 2020, vol.32, n.2, e20180141.  Epub 10-Fev-2020. ISSN 2317-1782.  https://doi.org/10.1590/2317-1782/20192018141.

Objetivo

Descrever o perfil de comportamento pessoal autorreferido por professores universitários, e verificar a associação destes perfis com a autoavaliação dos aspectos comunicativos e sintomas vocais.

Método

Estudo realizado com 334 professores de uma universidade pública que responderam um questionário online referente ao uso da voz na docência. A variável resposta foi a classificação do perfil de comportamento pessoal, identificado em quatro tipos: pragmático, analítico, expressivo e afável, e as variáveis explicativas foram: autopercepção vocal, recursos vocais e aspectos comunicativos. Foi realizada a análise descritiva dos dados, além dos testes Quiquadrado de Pearson e Exato de Fisher.

Resultados

Os professores universitários se identificaram mais com os perfis de comportamento pessoal afável e expressivo. De forma geral, os docentes demonstraram boa autopercepção dos aspectos vocais e comunicativos, além de terem relatado poucos sintomas vocais. Os perfis se diferenciaram em algumas variáveis estudadas: o pragmático relatou velocidade de fala rápida e, às vezes, realizar contato de olhos; o expressivo demonstrou autopercepção positiva de sua voz e intensidade forte. Professores com perfil analítico autorreferiram percepção negativa da qualidade vocal, intensidade fraca, articulação ruim e velocidade de fala rápida e, entre os demais perfis, foi o que mais relatou sintomas de cansaço na voz e dificuldade para projetar a voz.

Conclusão

Professores universitários se identificam predominantemente com os perfis afável e expressivo. A análise da autopercepção do perfil de comportamento pessoal em professores universitários mostra a influência das características da personalidade autorreferidas sobre as habilidades comunicativas em sala de aula.

Palavras-chave : Voz; Comunicação; Docentes; Comunicação Não Verbal; Personalidade.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · Português ( pdf ) | Inglês ( pdf )