SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.18 número4Indicadores de qualidade para serviços de audiologiaCorrelação entre perda auditiva e indicadores de risco em um serviço de referência em triagem auditiva neonatal índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Audiology - Communication Research

versão On-line ISSN 2317-6431

Resumo

MACIEL, Fernanda Jorge et al. Indicadores de saúde auditiva em Minas Gerais : um estudo por macrorregião. Audiol., Commun. Res. [online]. 2013, vol.18, n.4, pp.275-284. ISSN 2317-6431.  https://doi.org/10.1590/S2317-64312013000400008.

OBJETIVO: Analisar a organização da Rede Estadual de Atenção à Saúde Auditiva em Minas Gerais, no ano de 2009, tendo como referência os indicadores de fluxo/atenção ao usuário, de gestão do sistema (metas) e configuração de procedimentos e equipes de referência. MÉTODOS: Estudo de abordagem quantitativa, analítico transversal, que considerou cinco variáveis centrais e nove variáveis complementares, para compreender a organização da Rede nas macrorregiões de saúde. Os dados foram obtidos no Sistema de Informação Ambulatorial e por meio de relatórios da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais. Foi realizada análise descritiva das variáveis e, para verificar a correlação entre elas, utilizou-se o Coeficiente de Correlação de Pearson e o teste t de Student. RESULTADOS: Observou-se, entre as macrorregiões, variação no comportamento dos indicadores analisados, sendo que alguns Serviços de Atenção à Saúde Auditiva (SASA) parecem assumir serviços de outras regiões. Em todo o Estado, o valor médio de sessões de terapia fonoaudiológica por paciente, com Aparelho de Amplificação Sonora Individual (AASI), nas macrorregiões, foi de 10. No entanto, a média de produção de terapia foi inferior à média de adaptação de AASI, na maioria das macrorregiões. A grande demanda de adaptação parece estar orientando a organização dos serviços, que tem privilegiado a adaptação e não o acompanhamento, por meio das sessões de terapia individual. CONCLUSÃO: Acredita-se que o maior desafio da Rede seja fortalecer a dimensão da longitudinalidade do cuidado, descentralizadamente, por meio, principalmente, do serviço de fonoaudiologia descentralizada, propiciando maior efetividade aos serviços.

Palavras-chave : Fonoaudiologia; Indicadores Básicos de Saúde; Avaliação de Programas e Projetos de Saúde; Políticas Públicas; Indicadores de Qualidade em Assistência à Saúde; Audição.

        · resumo em Inglês     · texto em Português     · Português ( pdf ) | Inglês ( pdf )

 

Creative Commons License Todo o conteúdo deste periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons