SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.22Parâmetros acústicos e articulatórios durante a produção do contraste entre oclusivas alveolares e velares: dados típicos e de desvio fonológicoTempo de trânsito oral e lateralidade da lesão cerebral no acidente vascular encefálico índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Audiology - Communication Research

versão On-line ISSN 2317-6431

Resumo

CHRISTMANN, Mara Keli et al. Ensaio clínico controlado e randomizado de terapia breve e intensiva com finger kazzo em professoras: estudo preliminar. Audiol., Commun. Res. [online]. 2017, vol.22, e1791.  Epub 27-Nov-2017. ISSN 2317-6431.  https://doi.org/10.1590/2317-6431-2016-1791.

Introdução

A efetividade das técnicas vocais contribui com a prevenção/tratamento do distúrbio de voz relacionado ao trabalho. Objetivo: Verificar medidas vocais acústicas, perceptivoauditivas e videolaringoestroboscópicas em professoras disfônicas de dois grupos de estudo, antes e após um programa de terapia breve e intensiva com a técnica finger kazoo, comparando-os entre si e com respectivos grupos de controle.

Métodos

Estudo randomizado, pré-teste e pós-teste, com grupo controle, cego ao avaliador. Dois grupos de estudo, com e sem afecção laríngea estrutural (24 professoras disfônicas), realizaram 15 sessões de terapia breve e intensiva com finger kazoo, durante três semanas e foram comparados a dois grupos de controle (17 professoras disfônicas), que não fizeram terapia. Realizaram-se análises vocal acústica (Multi Dimensional Voice Program Advanced), perceptivoauditiva (três fonoaudiólogos) e videolaringoestroboscopia (três otorrinolaringologistas), para comparação dos resultados.

Resultados

Observou-se redução significativa da proporção ruído/harmônico no grupo de estudo com afecção, após a terapia. Na comparação entre o grupo de estudo sem afecção e o respectivo controle, verificou-se redução significativa de medidas de jitter, shimmer e de segmentos surdos, em favor do grupo de estudo. Constatou-se, também, redução significativa do grau da disfonia, rouquidão, soprosidade e tensão, além de menor ocorrência de fenda triangular de grau II e maior amplitude de vibração das pregas vocais, no grupo de estudo sem afecção.

Conclusão

A terapia breve e intensiva com finger kazoo beneficiou a voz, o fechamento glótico e a amplitude de vibração da onda mucosa das pregas vocais das professoras disfônicas com e sem afecção laríngea estrutural, sobretudo daquelas sem afecção.

Palavras-chave : Voz; Laringe; Qualidade da voz; Treinamento da voz; Distúrbios da voz; Disfonia; Acústica; Docentes; Saúde do trabalhador.

        · resumo em Inglês     · texto em Português | Inglês     · Português ( pdf ) | Inglês ( pdf )