SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.4 issue2Could C-reactive protein and erythrocyte sedimentation rate support monitoring of dermatomyositis and polymyositis activity? author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


MedicalExpress

Print version ISSN 2318-8111On-line version ISSN 2358-0429

Abstract

SANTOS, Veruska et al. RESULTADO DE TRATAMENTO DE PACIENTES COM DEPENDÊNCIA DE INTERNET E ANSIEDADE. MedicalExpress (São Paulo, online) [online]. 2017, vol.4, n.2, M170206. ISSN 2358-0429.  https://doi.org/10.5935/medicalexpress.2017.02.06.

OBJETIVO:

Investigar a eficácia de tratamento para dependência de internet e transtornos de ansiedade, utilizando terapia cognitivo comportamental combinada com medicação, e analisar a relação entre ansiedade e dependência de internet.

MÉTODO:

Ensaio clínico aberto realizado no Laboratório de Pânico e Respiração no Instituto de Psiquiatria da Universidade Federal do Rio de Janeiro (IPUB/UFRJ) com 84 pacientes (42 do grupo com comorbidades e 42 do grupo sem comorbidades) que procuravam tratamento para transtornos de ansiedade e/ou dependência de internet. Os sujeitos responderam ao MINI Entrevista Neuropsiquiátrica Internacional 5.0; a Escala Hamilton de Ansiedade (HAM-A), a Escala Hamilton de Depressão (HDRS), a Escala Clínica de Impressão Global de Severidade e de Melhora (CGI-S e CGI-I) e a Escala de Dependência de Internet de Young (IAT). Os pacientes com apenas dependência de internet receberam psicoeducação sobre o uso consciente da internet e biblioterapia, e foram considerados o grupo sem comorbidades, enquanto que, os pacientes com transtornos de ansiedade e dependência de internet foram encaminhados para o tratamento medicamentoso e psicoterapia.

RESULTADOS:

Tanto a dependência de internet quanto a ansiedade diminuíram após o tratamento, a média da HAM-A no grupo com comorbidades no início foi de 33,9 ± 7,6, sugerindo ansiedade grave e ao final do tratamento foi de 15 ± 5,1, sugerindo uma significativa melhora. A media de dependência de internet obtida na IAT no início do tratamento foi de 67.8 ± 9.0 e ao final da psicoterapia a maioria dos participantes apresentou média de 37.7 ± 11.4 indicando uma melhora notável.

CONCLUSÃO:

A relação entre ansiedade e dependência de internet existe e é forte.

Keywords : Dependência de Internet; Ansiedade; Terapia Cognitivo Comportamental.

        · abstract in English     · text in English     · English ( pdf )