SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.25 número3Germinação e sobrevivência de Aechmea gamosepala em diferentes substratos índice de autoresíndice de assuntospesquisa de artigos
Home Pagelista alfabética de periódicos  

Serviços Personalizados

Journal

Artigo

Indicadores

Links relacionados

Compartilhar


Ornamental Horticulture

versão On-line ISSN 2447-536X

Resumo

ALVES, Patrícia Aparecida Santos; ALVES, Alline Mendes  e  TAKATA, William Hiroshi Suekane. Germinação de esporos de samambaia amazonense Polypodium aureum em diferentes meios de cultura. Ornam. Hortic. [online]. 2019, vol.25, n.3, pp.218-224.  Epub 28-Out-2019. ISSN 2447-536X.  https://doi.org/10.1590/2447-536x.v25i3.1455.

A maior diversidade de samambaias ocorre nos trópicos onde aproximadamente três quartos das espécies são encontradas. Na flora brasileira, as pteridófitas possuem uma megadiversidade, sendo importante grupo vegetal. O objetivo foi estudar a germinação dos esporos de samambaias Polypodium aureum em diferentes tipos de meio de cultura. Os esporângios foram removidos das frondes férteis e esterilizados com hipoclorito de sódio 0,57%. Após a esterilização, os esporângios foram semeados nos meios de cultura Ágar, MS, SH, White e B5. O delineamento experimental utilizado foi o inteiramente casualizado, composto por 5 tratamentos (meios Ágar, B5, SH, White e MS) e 10 repetições. As avaliações ocorreram a cada 3 dias durante 45 dias, contando-se o número de esporos germinados. Foi calculada a porcentagem de germinação, tempo médio de germinação, índice de velocidade de germinação e sincronização da germinação. A porcentagem de germinação e o índice de sincronização não alteraram em função dos diferentes meios de cultura. O meio White apresentou a maior média para o índice de velocidade de germinação já os meios ágar, MS, SH e B5 tiveram velocidades de germinação iguais. A mortalidade foi mais alta no meio MS, o meio White apresentou a menor mortalidade, e os meio compostos por ágar, SH e B5 apresentaram valores intermediários. O menor tempo médio de germinação ocorreu nos meios SH e B5, já o meio ágar apresentou maior tempo médio de germinação. Os meios MS e White apresentaram resultados semelhantes ao meio ágar, SH e B5. Com base nos resultados obtidos, conclui-se que o meio White é o mais efetivo na germinação dos esporos de P. aureum.

Palavras-chave : Esporângios; sincronização; mortalidade; Pteridófitas.

        · resumo em Inglês     · texto em Inglês     · Inglês ( pdf )