SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.26 issue2Involvement in sustainable occupations: changes on life habits from spaces of educational practiceThe (re) invention of daily life in aging by corporate and integrative practices: possible choices, responsibilization and self-care author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Cadernos Brasileiros de Terapia Ocupacional

On-line version ISSN 2526-8910

Abstract

SILVA, Rosane Seeger da  and  FEDOSSE, Elenir. Perfil sociodemográfico e qualidade de vida de cuidadores de pessoas com deficiência intelectual. Cad. Bras. Ter. Ocup. [online]. 2018, vol.26, n.2, pp.357-366. ISSN 2526-8910.  https://doi.org/10.4322/2526-8910.ctoao1220.

Introdução:

O aumento da longevidade também vem se verificando com pessoas com deficiência intelectual, pois até pouco tempo tinham uma pequena expectativa de vida, um desafio para a família, para a sociedade, para os educadores, enfim, para todos envolvidos.

Objetivo:

Traçar o perfil sociodemográfico e a qualidade de vida de cuidadores de pessoas com deficiência intelectual de uma cidade de pequeno porte do interior do Rio Grande do Sul.

Método:

Estudo transversal e censitário, com abordagem quantitativa. Foram utilizados dois instrumentos: o primeiro elaborado para levantamento do perfil dos cuidadores, e o Whoqol-Bref, para análise da qualidade de vida.

Resultados:

Participaram do estudo 75 cuidadores, com a média de idade de 51,56 anos, havendo domínio daqueles que apresentaram entre 41 e 60 anos (57,33%). A maioria (82,66%) eram mulheres (61,33% - mães). O nível de escolaridade de 62,66% foi o Ensino Fundamental Incompleto, e a renda familiar mensal 52,94% recebem de um a dois salários mínimos. Quanto à qualidade de vida, as pontuações médias mais elevadas foram quanto ao domínio social (M = 79,1; DP = 10,6), seguido do físico (M = 74,6; DP = 14,6), psicológico (M = 68,8; DP = 12,5) e ambiental (M = 60,9; DP = 11,3).

Conclusão:

Este estudo revelou que as pessoas com deficiência intelectual, do município gaúcho de pequeno porte estudado, em sua maioria, são cuidadas por familiares mulheres, com baixa escolaridade e renda, que apresentaram índices de qualidade de vida superiores a estudos realizados com cuidadores de outras realidades sociais e econômicas.

Keywords : Cuidadores; Deficiência Intelectual; Família; Qualidade de Vida.

        · abstract in English     · text in Portuguese     · Portuguese ( pdf )