SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.51 issue2Ruth Corrêa Leite Cardoso author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Dados

Print version ISSN 0011-5258On-line version ISSN 1678-4588

Dados vol.51 no.2 Rio de Janeiro  2008

http://dx.doi.org/10.1590/S0011-52582008000200001 

Maria D'Alva Gil Kinzo

 

 

Argelina Cheibub Figueiredo

 

 

A trajetória de Maria D'Alva Gil Kinzo se confunde com o desenvolvimento de uma área central da ciência política brasileira: partidos políticos e eleições. Sua contribuição para o avanço do conhecimento nesse campo é ímpar. Em trabalho precursor da importância que passaria a ter a legislação eleitoral no debate institucional, inicia sua carreira com uma dissertação de mestrado sobre representação política e sistema eleitoral no Brasil. Seu pioneirismo se revela mais uma vez em sua tese de doutorado - um estudo sobre o papel do Movimento Democrático Brasileiro - MDB, como organização política, no regime autoritário -, defendida no ano em que o Partido do Movimento Democrático Brasileiro - PMDB assume o primeiro governo civil. Em sua volumosa obra, pesquisa múltiplas dimensões do comportamento eleitoral e da vida partidária brasileira; analisa o processo de transição e as características da democracia brasileira; examina e discute alternativas institucionais diversas para o aperfeiçoamento da democracia no Brasil.

A contribuição de D'Alva Kinzo na institucionalização e no fortalecimento da ciência política brasileira, porém, não se limita à sua produção individual. Deixou também sua marca nos mais diversos espaços em que atuou. Professora dedicada e orientadora rigorosa, fez escola; como pesquisadora, foi fonte geradora de novos conhecimentos e formadora de novas gerações. Na Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Ciências Sociais - Anpocs e na Associação Brasileira de Ciência Política - ABCP, fez de sua liderança um exemplo para colegas e estudantes. Reconhecida internacionalmente, usou sua influência para organizar seminários e coletâneas sobre o Brasil, contribuindo assim para difundir o conhecimento sobre o país e, ao mesmo tempo, divulgar a produção nacional no exterior.

Perseverante e obstinada, alegre e vivaz, D'Alva fez tudo isso de forma aguerrida, mas ao mesmo tempo delicada e meiga. Como cientista política fará falta. Como pessoa, amiga, deixa muita saudade.

 

 

Argelina Cheibub Figueiredo é professora e pesquisadora do Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro - Iuperj. Seu livro mais recente, junto com Fernando Limongi, é Política Orçamentária no Presidencialismo de Coalizão (Rio de Janeiro, Editora FGV/Fundação Adenauer, 2008) (E-mail: argelina@iuperj.br).

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License