SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.46 issue1Ocorrência de Lasiodiplodia pseudotheobromae em bacurizeiro (Platonia insignis)Influência da temperatura e do fotoperíodo na germinação de escleródios de Botrytis squamosa, agente etiológico da queima das pontas da cebola, e reflexo disto na produção de conídios author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Summa Phytopathologica

Print version ISSN 0100-5405On-line version ISSN 1980-5454

Summa phytopathol. vol.46 no.1 Botucatu Jan./Mar. 2020  Epub May 08, 2020

https://doi.org/10.1590/0100-5405/195102 

COMUNICAÇÕES

Hospedeiros alternativos de Pantoea ananatis

Alessandra Alves Martins1  *
http://orcid.org/0000-0002-7202-4365

Lara Caroline Borges Moreira Mota2 
http://orcid.org/0000-0003-3167-8693

Nilvanira Donizete Tebaldi3 
http://orcid.org/0000-0001-6983-9718

1Graduanda em Agronomia, Instituto de Ciências Agrárias, da Universidade Federal de Uberlândia, Av. Amazonas s/n, Bloco 2E-119, Campus Umuarama, CEP 38.400-902, Uberlândia-MG, Brasil.

2Técnica de Laboratório, Instituto de Ciências Agrárias, da Universidade Federal de Uberlândia, Av. Amazonas s/n, Bloco 2E-119, Campus Umuarama, CEP 38.400-902, Uberlândi-MG, Brasil.

3Professora Associada, do Instituto de Ciências Agrárias, da Universidade Federal de Uberlândia, Av. Amazonas s/n, Bloco 2E-119, Campus Umuarama, CEP 38.400-902, Uberlândia, MG, Brasil


Figura 1 Sintomas da mancha branca, causada pela bactéria Pantoea ananatis, em folhas de milho (A), capim carrapicho (B) e caruru (C) 

A mancha branca do milho causada pela bactéria Pantoea ananatis corrig. (Serrano 1928) Mergaert et al. 1993 (4) pode levar a perdas de até 60% na produção de grãos da cultura (1). As plantas infestantes presentes na cultura podem ser hospedeiras alternativas da bactéria, atuando como fonte de inóculo do patógeno. O objetivo do trabalho foi avaliar hospedeiros alternativos da bactéria P. ananatis entre plantas invasoras na cultura do milho. O experimento foi conduzido em casa de vegetação e no Laboratório de Bacteriologia Vegetal, do Instituto de Ciências Agrárias da Universidade Federal de Uberlândia. Em vasos de capacidade de 500 mL, contendo substrato solo, areia e húmus, foi feita a semeadura do milho e o plantio de mudas das plantas infestantes: capim braquiária (Urochloa decumbens (Stapf) R.D. Webster), capim colchão (Digitaria horizontalis Willd.), capim colonião (Panicum maximum Jacq.), capim carrapicho (Cenchrus echinatus L.), caruru (Amaranthus deflexus L.) e guanxuma (Malvastrum coromandelianum (L.) Garcke), as quais foram inoculadas por aspersão com uma suspensão bacteriana (108 UFC mL-1, OD550=0,1) do isolado UFU B13 de P. ananatis provenientes de plantas de milho, quando as plantas apresentavam de duas a três folhas. A severidade da doença foi avaliada usando uma escala de notas, variando de zero a quatro, onde: nota 0= planta sem sintomas; 1= até 25% da área da folha apresentando manchas; 2= 25% a 50% da área da folha com manchas; 3= mais de 50% da área da folha com manchas; 4= planta apresentando desfolha e seca. Das plantas infestantes com sintomas de mancha branca foi feito o reisolamento da bactéria em meio de cultura 523 (3) e os isolados caracterizados cultural e bioquimicamente pelos testes de: Gram em KOH 3%, oxidação ou fermentação da glicose, crescimento em meio YDC (5). As plantas de milho, caruru e capim carrapicho apresentaram sintomas de mancha branca (Figura 1), aos 3, 6 e 9 dias após a inoculação, respectivamente. Os isolados apresentaram colônias amarelas brilhante com aspecto liso, bordos regulares em meio 523, Gram negativa, oxidação/fermentação: anaeróbica estrita e colônias amarelas no meio YDC. Nas demais plantas infestantes não foram observadas os sintomas da doença. P. ananatis também foi isolada de pequenas lesões foliares de capim colchão (2), em que os testes de patogenicidade reproduziram sintomas semelhantes aos causados em plantas de milho e os mesmos isolados foram patogênicos à diferentes híbridos de milho (6). Sendo, portanto as plantas infestantes capim carrapicho e caruru hospedeiras alternativas de P. ananatis. Conhecendo os hospedeiros alternativos de P. ananatis pode-se ter uma maior cautela na eliminação de plantas infestantes no campo, impedindo que estas sejam uma fonte de inóculo primário da bactéria, para a próxima estação de cultivo, principalmente no cultivo do milho de segunda safra. Esta medida poderá auxiliar o manejo da mancha branca do milho no campo.

REFERENCES

1 Casela, C.R.; Ferreira, A.S.; Pinto, N.F.J.A. Doenças na cultura do milho. Sete Lagoas: Embrapa, 2006. 14p. (Circular Técnica, 83). [ Links ]

2 Gonçalves, R.M.; Pedro, E.S.; Meirelles, W.F.; Paccola-Meirelles, L.D. Capim-colchão: hospedeiro alternativo de Pantoea ananatis, agente causal da mancha branca do milho. In: Congresso Nacional de Milho e Sorgo, 28., 2010, Goiânia. Associação Brasileira de Milho e Sorgo, 2010. 1 CD-ROM. [ Links ]

3 Kado, C.I.; Heskett, M.G. Selective media for isolation of Agrobacterium, Corynebacterium, Erwinia, Pseudomonas and Xanthomonas. Phytopathology, St Paul, v.60, p.969-976, 1970. [ Links ]

4 Paccola-Meirelles, L.D.; Ferreira, A.S.; Meirelles, W.F.; Marriel, I.E.; Casela, C.R. Detection of a bacterium associated with a leaf spot disease of maize in Brazil. Journal of Phytopatology, Berlin, v.149, n.5, p.275-279, 2001. [ Links ]

5 Schaad, N.W.; Jones, J.B.; Chun, W. Laboratory guide for identification of plant pathogenic bacteria. In: Coplin, D.L.; Kado, C.I. Gram-negative bacteria, Pantoea. 3rd ed. St. Paul: APS, 2001. p.73-83. [ Links ]

6 Silva, D.D.; Costa, R.V.; Cota, L.V.; Parreira, D.F.; Lana, U.G.P.; Ferreira, P.; Nolasco, A.A.R.; Souza, I.R.P.; Marriel, I.E. Inoculação cruzada de isolados de Pantoea ananatis de milho e capim-colchão. Tropical Plant Pathology, Brasília, DF, v.35, p.127, 2010. [ Links ]

Recebido: 17 de Abril de 2018; Aceito: 15 de Março de 2020

Autor para correspondência: Nilvanira Donizete Tebaldi (nilvanira.tebaldi@ufu.br)

*

Bolsista de Iniciação Científica, CNPq

Creative Commons License Este é um artigo publicado em acesso aberto (Open Access) sob a licença Creative Commons Attribution, que permite uso, distribuição e reprodução em qualquer meio, sem restrições desde que o trabalho original seja corretamente citado.