SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.27 issue3Colon tumors - first find of the pancreatic adenocarcinoma: case reportPerianal basal cell carcinoma: case report and literature review author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Revista Brasileira de Coloproctologia

On-line version ISSN 0101-9880

Rev bras. colo-proctol. vol.27 no.3 Rio de Janeiro July/Sept. 2007

https://doi.org/10.1590/S0101-98802007000300013 

RELATO DE CASOS

 

Cisto dermóide simulando neoplasia retro-retal

 

Dermoid cyst simulating retro-rectal neoplasia

 

 

Erlon de Ávila CarvalhoI; Tatiane de Fátima Baco Saraiva PontinhaI; Jackeline Ribeiro OliveiraII; Eustáquio de Carvalho BragaII; José Ademar BaldimIII

IAcadêmicos de medicina da UNIFENAS – Alfenas
IIResidentes de Cirurgia Geral do HUAV – Alfenas
IIICirurgião geral, coloproctologista e professor da disciplina de Coloproctologia do HUAV - Alfenas

Endereço para correspondência

 

 


RESUMO

Cisto dermóide é uma formação tumoral constituída por um enclausuramento epidérmico contendo folículos pilosos, glândulas sebáceas e localizadas geralmente no pescoço.

Descritores: Cisto dermóide; neoplasia; benigno; retro retal; toque retal.


ABSTRACT

Dermoid cyst is a tumor formation composed of an epidermal enclousure which contains pilous follicle and sebaceous glands. Generally it is located on the neck.

Key words: Dermoid cyst; neoplasia; retro-rectal; benign, retal touch.


 

 

INTRODUÇÃO

Os cistos dermóides são formações tumorais benignas constituídas de revestimento epidérmico, o conteúdo compõe-se de queratina, sebo, freqüentemente pêlos e raramente cartilagem e ossos1.São nódulos subcutâneos cujo tamanho varia de 1 a 5 cm, de consistência branda, localizados na área de fendas embrionárias, como regiões periorbitárias, pescoço, região supra-esternal e cabeça2. Apresentamos um caso de cisto dermóide simulando uma neoplasia retro-retal.

 

RELATO DE CASO

Paciente M.L.P.M., 64 anos, do sexo feminino, procurou o ambulatório do Hospital Universitário Alzira Velano em 21/10/05 queixando-se de alteração do hábito intestinal há cerca 4 meses e ao exame protológico de inspeção, apresentou um abaulamento em região perineoinguinal, no qual foi evidenciado ao toque retal uma massa para-retal na região látero anterior esquerda, com aproximadamente 10 cm de diâmetro.

Realizou a tomografia computadorizada de pelve com contraste retal que evidenciou a presença de um tumor retro-retal, sendo solicitado o CEA cujo o resultado foi 2,2 ng/ml.

No dia 04/01/06 foi realizada excisão cirúrgica com retroperitoniofixação, sendo retirada uma estrutura cística medindo cerca de 10,5 x 7,5 cm (figura 1) e enviado o material cirúrgigo para anátomo-patológico, cujo o laudo mostrou "formação cística com parede constituída por epitélio plano estratificado com diferenciação em camadas granulosa e córnea", compatível com cisto dermóide e ausência de sinais de malignidade (figura 2).

 

 

 

 

A paciente evoluiu bem, tendo boa recuperação, com alta hospitalar no 5º dia de pós-operatório.

 

DISCUSSÃO

Os cistos dermóide são cistos formados por revestimento epidérmico3, a cápsula é epidérmica com anexos rudimentares e a massa cística é constituída por sebo e queratina, às vezes com pêlos2.

Histologicamente, são divididos em três tipos; de acordo com seu conteúdo; se não há anexos dérmicos presentes, o cisto é dito epidermóide; se anexos como glândulas sebáceas, glândulas sudoríparas ou folículos pilosos estão presentes, é denominado dermóide propriamente dito; e o terceiro tipo é denominado teratoma, sendo formado por revestimento contendo estruturas derivadas das três camadas germinativas3.

Aproximadamente 1% desses tumores têm elementos malignos, em geral carcinoma de célula escamosa4.

A patogênese dos cistos dermóides permanece obscura, existindo duas teorias para explicar sua origem. A primeira é a teoria congênita, a qual sugere que o cisto se origina de tecido pluripotente mediano, encarcerado durante a fusão dos 1º e 2º arcos branquiais, na 3º e 4º semanas de vida intra-uterina. A segunda é a teoria adquirida, na qual ocorreria implantação de células epiteliais nos tecidos profundos durante a vida intra-uterina secundária a trauma cirúrgico (amniocentese, por exemplo) ou acidental3.

Com relação à localização, os cistos dermóides se apresentam mais comumente na região cervical e cabeça3.

O caso relatado evidenciou a presença de um cisto dermóide na região retro-retal, no qual simulava uma neoplasia.

Desse modo, os cistos dermóides devem ser considerados como diagnóstico diferencial de massas retro-retais, cujo diagnóstico conclusivo só será dado com anátomo-patológico, devendo no intra-operatório serem seguidos os princípios oncológicos.

 

REFERÊNCIAS

01. Filho,G.B.; Pittella,J.E.H.; Pereira,F.E.L.; Bambirra,E.A.; Barbosa,A.J.A. Bogliolo Patologia. Quinta edição, 1994, ed. Guanabara koogan, Rio de Janeiro, RJ.        [ Links ]

02. Sampaio,S.A.P.; Rivitti,E.A. – Dermatologia. Segunda edição, 2001, ed. Artes Médicas, São Paulo, SP.        [ Links ]

03. D' Antônio,W.E.P.A.; Ikino, C.M.O.; Murakami,M.S.; Sennes,L.U.; Tsuji, D.H. – Cisto epidermóide gigante de assoalho de boca. Rev Bras Otorrinolaringologia. Vol. 66, edição 1 (jan-fev), 2000.        [ Links ]

04. Braunwald,E.; Isselbacher,K.J.; Wilson, J.D. et al. – Harrison Medicina Interna. Décima quarta edição, 1998, ed. MacGrawHill, Rio de Janeiro, RJ.        [ Links ]

 

 

Endereço para correspondência:
Erlon de Ávila Carvalho
Rua João da Mata, 153, Bairro Bonfim, São João Del Rei, MG
CEP= 36307-444
E-mail: ehawilla@yahoo.com.br
Tel: (32) 3371-2192

Recebido em 17/01/2007
Aceito para publicação em 23/02/2007

 

 

Trabalho realizado no Hospital Universitário Alzira Velano – Alfenas - MG. Serviço de Coloproctologia do HUAV - Alfenas.

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License