SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.12 issue2Anatomy of the inflorescence scape of Brazilian species of the Paepalanthus subgenus Platycaulon (Eriocaulaceae)Desiccation tolerance on seeds author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Acta Botanica Brasilica

Print version ISSN 0102-3306

Acta Bot. Bras. vol.12 no.2 Feira de Santana May/Aug. 1998

https://doi.org/10.1590/S0102-33061998000200004 

Flora ruderal da cidade de Cuiabá, Mato Grosso, Brasil

 

Ruderal plants from Cuiabá city, Mato Grosso, Brazil

 

 

Débora Eriléia PedrottiI; Germano Guarim NetoII

IBióloga (ex Bolsista IC/CNPq)
IIDepartamento de Botânica e Ecologia, Instituto de Biociências, Universidade Federal de Mato Grosso, CEP 78060-900, Cuiabá, MT. Bolsista CNPq. e-mail: guarim@cpd.ufmt.br

 

 


RESUMO

O estudo sobre a flora ruderal de cidades, atualmente, tem sido intensificado, tendo como objetivo primordial o conhecimento do seu potencial e as variações na sua utilização. A literatura, até o momento, não registrava nenhum trabalho sobre este aspecto, para a cidade de Cuiabá (Mato Grosso). Tendo em vista a alta ocorrência de espécies ruderais nesta cidade, realizou-se o presente estudo com o objetivo de catalogar a sua flora ruderal, bem como verificar os usos regionais das espécies. As coletas foram realizadas cm duas áreas: Campus da Universidade Federal de Mato Grosso e o bairro Boa Esperança. A triagem dos vegetais, bem como as identificações, foram realizadas no Laboratório de Botânica do Instituto de Biociências, desta Universidade. O levantamento botânico efetuado nas duas áreas catalogou 109 espécies e 81 gêneros, distribuídos por 35 famílias. A família Gramineae (=Poaceae) apresentou o maior número de espécies (14), seguida de Compositae (=Asteraceae 13). Leguminosae (=Fabaceae 11), Euphorbiaceae (10) e outras com menor número. Entre as 109 espécies catalogadas pode-se citar Panicum maximum Jacq. (capim-colonião), Turnera itlmifolia L. (chanana). Cecropia peltata L. (embaúva), Ipomoea acuminata Roem & Sch. (campainha), as quais são utilizadas localmente como plantas forrageiras, ornamentais e medicinais.

Palavras-chave: plantas ruderais, Cuiabá, Mato Grosso, levantamento florístico


ABSTRACT

Studies about ruderal plants in cities have actually been intense, having as a primordial objective the knowledge of its potential and variations in its utilization. Any work about this aspect in the city of Cuiabá (Mato Grosso - Brazil) hasn't been found in the literature so far. Owing to the high occurrence of ruderal species in this city, this study was realized aiming at cataloguing them, as well as verifying their regional use. The sampling was realized in two selected areas, the "Universidade Federal de Mato Grosso" Campus and the "Boa Esperança" neighbourhood. The plants selection and their identification were realized in the Botany Laboratory of the Biosciences Institute of this University. The botanical survey undertaken in these two areas catalogued 109 species and 81 genera distributed in 35 families. The family Gramineae (=Poaceae) presented the highest number of species (14). followed by Compositae (=Asteraceae 13), Leguminosae (=Fabaceae 11), Euphorbiaceae (10) and others with lower number. Among the 109 catalogued species, Panicum maximum Jacq. (capim-colonião), Turnera ulmifolia L. (chanana), Cecropia peltata L. (embaúva) and Ipomoea acuminata Roem & Sch. are used locally as fodder, adornment and in popular medicine.

Key words: ruderal plants, Mato Grosso, floristic survey


 

 

Texto completo disponível apenas em PDF.

Full text available only in PDF format.

 

 

Referências bibliográficas

Albuquerque, J. M. de. 1980. Identificação de plantas invasoras de cultura na região de Manaus. Acta Amazônica 10(1): 47-95.         [ Links ]

Albuquerque, J. M. de. 1993. Identificação e germinação de sementes amazônicas. FCAP. Serviço de Documentação e Informação. Belém.         [ Links ]

Amaral, J. K.; Carvalho, L. R. & Caparelli, P. 1957. Principais invasoras de campos de pastagens e lavouras do Rio Grande do Sul. Boletim do Campo 97: 11-16.         [ Links ]

Carvalho, L. F. 1958. Plantas invasoras de culturas no estado do Rio de Janeiro. Seminário Brasileiro de Herbicidas e Ervas Daninhas 2. Anais...p. 115 a 124.         [ Links ]

Cervi, A. C. & Guimarães, O. A. 1975 . Catálogo das plantas ruderais da cidade de Curitiba. Tribuna Farmacêutica 43(1-2): 1-20.         [ Links ]

Cervi, A. C.; Guimarães, O. A.; Negrelle, R. R. B.; Sbalchiero, D. & Conceição, M. C. A. 1987. Catálogo das plantas ruderais da cidade de Curitiba-PR. Estudos preliminares - II. Revista do Setor de Ciências Agrárias 9: 157-163.         [ Links ]

Cervi, A. G.; Guimarães, O. A.; Acra, L. A.; Negrelle, R. R. B. & Sbalchiero, D. 1988. Catálogo das plantas ruderais da cidade de Curitiba, Brasil. Estudos preliminares - III. Acta Biologica Paranaense 17(1,2,3.4): 109-139.         [ Links ]

Correia, I. L. & Chaves, M. J. 1972. Levantamento preliminar das plantas ruderais de João Pessoa. Anais do 23º Congresso Nacional de Botânica, p. 327-329.         [ Links ]

Diagnóstico florístico e faunístico da cidade de Cuiabá. 1991. Módulo II. Convênio FUFMT/Prefeitura da Capital. Cuiabá. Relatório Final.         [ Links ]

Ferreira, M. B. & Laca-Buendia, J. P. de C. 1978. Espécies consideradas plantas daninhas em áreas cultivadas no Estado de Minas Gerais. Planta Daninha 1(2); 16-26.         [ Links ]

Gavilanes, M. L. & D'Angieri Filho, C. N. 1991. Flórula ruderal da cidade de Lavras, MG. Acta Botanica Brasílica 5(2):77-88.         [ Links ]

Gonçalves, C. A.; Pimentel, D. M. & Santos Filho, B. O. 1974. Plantas invasoras de pastagens do Estado do Pará. Boletim Técnico do IPEAN 62: 25-37.         [ Links ]

Grime, J. P. 1982. Estratégias de adaptacion de las plantas y processos que controlam la vegetación. Ed. Limusa. México.         [ Links ]

Kuhlmann, J. G.; Occhioni, P. & Falcão, J. I. A. 1947. Contribuição ao estudo das plantas ruderais do Brasil. Arquivos do Jardim Botânico do Rio de Janeiro 7: 43-133.         [ Links ]

Leitão Filho, H. F. de; Aranha, C. & Bavhi, O. 1972. Plantas invasoras de culturas no Estado de São Paulo, vol 1. HUCITEC. São Paulo.         [ Links ]

Lisboa, M. A. 1956. Aspectos da flora ruderal de Ouro Preto Pp. 133-146. Anais do V Congresso Nacional de Botânica. Sociedade Botânica do Brasil. Porto Alegre.         [ Links ]

Lorenzi, H. 1984. Manual de identificação e controle de plantas daninhas. São Paulo. Piracicaba.         [ Links ]

Lorenzi, H. 1991. Plantas daninhas do Brasil: terrestres, aquáticas, parasitas, tóxicas e medicinais. 2º Edição. Editora Plantarum. Nova Odessa.         [ Links ]

Mautone, L.; Brandão, M.; Guimarães, E. F. & Miguel. J. R. 1990. Daninhas ocorrentes na zona serrana do Estado do Rio de Janeiro-Município de Petrópolis - 1. Acta Botanica Brasílica (2): 123-135.         [ Links ]

Pereira, C. & Agarez, F. V. 1974. Estudo das plantas ruderais do Estado da Guanabara. Leandra 3/4(45): 67-63.         [ Links ]

Pereira, C. & Agarez, F. V. 1977. Estudo das plantas ruderais do Estado do Rio de Janeiro - II. Leandra 6/7(7): 77-93        [ Links ]

Pupo, N. I. H. 1977. Pastagens e forrageiras: pragas, doenças, plantas invasoras e tóxicas, controles. Instituto Campineiro de Ensino Agrícola. Campinas.         [ Links ]

Rizzini, C. T. 1979. Tratado de Fitogeografia do Brasil - aspectos sociológicos e florísticos. 2º Volume. HUCITEC/ EDUSP. São Paulo.         [ Links ]

Rodriguez, R. H. s/d. Saúde através da natureza. A Terapêutica natural. 1ª edição. Editora Miss. Luz para nossos Dias.         [ Links ]

Snaydon, R. W. 1962. Microdistribution of Trifolium repens L. and its relation to soil factors. Journal of Ecology 50: 133-143.         [ Links ]

 

 

Recebido em 21/05/96.
Aceito em 22/05/98

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License