SciELO - Scientific Electronic Library Online

 
vol.15 issue2Loranthaceae e Viscaceae no Bioma CerradoBiologia Reprodutiva e Polinização em Melastomataceae no Parque do Sabiá, Uberlândia, MG author indexsubject indexarticles search
Home Pagealphabetic serial listing  

Services on Demand

Journal

Article

Indicators

Related links

Share


Acta Botanica Brasilica

Print version ISSN 0102-3306On-line version ISSN 1677-941X

Acta Bot. Bras. vol.15 no.2 São Paulo May/Aug. 2001

https://doi.org/10.1590/S0102-33062001000200016 

RESUMOS DE DISSERTAÇÕES E TESES

Resumos impressos de acordo com os originais enviados pelas respectivas Coordenadorias de Pós-Graduação.

 

 

TÍTULO DO TRABALHO: Biologia Floral de Cuphea melvilla Lindlay (Lythraceae) na Estação Ecológica do Panga em Uberlândia-MG.

AUTORA: Ana Flávia de Oliveira Melazzo

DATA DE DEFESA: 17/março/2000

LOCAL: Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Biológicas, Pós-graduação Botâni ca, Brasília, DF.

NÍVEL: mestrado

BANCA EXAMINADORA:

Orientador: Prof. Dr. Paulo Eugênio Alves Macedo de Oliveira, UFU
Membro: Dra. Taciana Barbosa Cavalcanti, Embrapa-Cenargen
Membro: Profa. Dra. Mariluza Granja e Barros, UnB

 

RESUMO ¾ Estudou-se duas populações de Cuphea melvilla Lind. (Lythraceae) em solos hidromórficos nas bordas das matas de galeria do córrego do Panga, na Estação Ecológica do Panga em Uberlândia-MG para investigar a biologia floral e reprodutiva desta espécie, avaliando-se sua importância para a área de ocorrência e identificando-se os beija-flores visitantes.

Observações realizadas de janeiro a junho de 1999, fazendo-se visitas periódicas pela manhã e, algumas vezes, até o início da tarde, com idas a campo que variaram de uma a quatro visitas por semana ao longo de cinco meses.

Cuphea melvilla é uma espécie arbustiva apresentando características morfológicas e eventos florais que confirmam adaptação à polinização por beija-flores.

Floração longa iniciando-se na estação chuvosa e terminando no início da seca. Esta espécie mostrou-se autocompatível, formando frutos por polinizações cruzadas e autopolinizações manuais; e não apomítica necessitando de polinização para formar frutos.

Phaethornis pretrei, Amazilia fimbriata, Thalurania furcata, Eupetomena macroura e Chlorostolbon (fêmea) foram os beija-flores observados na planta, e todos realizaram visitas legítimas. Amazilia fimbriata e C. aureoventris apresentaram comportamento territorial em épocas diferentes, enquanto que P. pretrei apresentou forrageamento por linhas de captura e T. furcata e E. macroura apresentaram forrageamento do tipo oportunístico.

Amazilia fimbriata, C. aureoventris e P. pretrei foram considerados os polinizadores potenciais.

Palavras-chave ¾ Biologia floral, Lythraceae, beija-flores

 

ABSTRACT ¾ Two populations of Cuphea melvilla Lind. (Lythraceae) occurring on hydromorphic soils on the edge of Panga's river gallery forest, in The Panga Ecological Station, Uberlândia-MG, were studied for many aspects of their floral and reproductive biology and their 2importance for the species of hummingbird identified in the area.

Observations were carried out during over the flowering season of 1999 with periodic visits during the morning period and sometimes until the beginning of the afternoon. Field work effort varied between one to four visits per week during five months.

Cuphea melvilla is a shrub species that shows morphological adaptation to hummingbird's pollination and a long flowering season that begins on the rain season and finish on the beginning of the dry season. This species is self-compatible forming fruits by cross-pollination and self-pollination but it is non-apomictic and need pollination to form fruits.

Pheathornis pretrei, Amazilia fimbriata, Thalurania furcata, Eupetomena macroura and Chlorostilbon aureoventris (female) were the hummingbirds observed visiting the C. melvilla's flowers and all realized legitimate visits to the flowers. A. fimbriata and C. aureoventris (female) showed territorial behaviour but in different seasons whereas P. pretrei appears to be trapliner. Finally, T. furcata and E. macroura showed opportunistic behaviour.

Amazilia fimbriata, C. aureoventris and P. pretrei were considered potentials pollinators.

Key words ¾ Floral biology, Lythraceae, hummingbirds

Agência(s) Financiadora(s): CAPES

Creative Commons License All the contents of this journal, except where otherwise noted, is licensed under a Creative Commons Attribution License